ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

politica

Yashuda pede que Câmara investigue sua ida ao médico em Matão com o carro oficial

Presidente do legislativo, que estava de bermuda, diz que pode ter errado na roupa, mas garante que tinha agenda oficial em Matão

| ACidadeON/Araraquara

Presidente da Câmara, Jéferson Yashuda (Câmara Municipal/Divulgação)
Willian Oliveira 
 
O presidente da Câmara de Vereadores de Araraquara, Jéferson Yashuda (PSDB), vai protocolar na manhã desta segunda-feira (21), na Comissão de Ética do Legislativo, um pedido de investigação para que sua conduta seja analisada e posteriormente votada pelos colegas parlamentares.

A iniciativa ocorre após a divulgação de uma foto em que ele aparece de bermuda, tênis e camiseta, em uma clínica médica particular de Matão. O problema é que ele foi até lá com o carro oficial da Câmara e levado por um motorista concursado. De acordo com o relato da mulher que tirou a foto, o veículo parou em frente a clínica, deixou o parlamentar e, em seguida, estacionou em um local mais afastado.

Jéferson garante que estava em agenda oficial, apesar do traje inapropriado: "Liguei e agendei uma consulta, eu sou paciente dele desde o ano 2000, mas por saber que ele estava inaugurando uma nova clínica, marquei com o propósito de outorgar um título de cidadão araraquarense. Isso porque ele completa 40 anos de residência, inaugurou essa nova clínica e também porque ele atende a um grande número de araraquarenses", explicou.

Questionado a respeito das roupas que usava ele admitiu ter erradp. "Eu posso ter cometido um erro por estar de bermuda e tênis estando com o carro oficial", disse Yashuda.

O tucano garantiu ainda que tinha outras agendas políticas em Matão e São Carlos, o que, em tese, daria legalidade ao fato de estar com o veículo da Câmara. "Passei na Câmara de Matão, deixei um modelo de projeto que estamos tratando aqui na Câmara e que é sobre o orçamento impositivo na parte da saúde. Lá, eu conversei com o Adauto (assessor da presidência). De lá, eu fui para São Carlos para outra agenda na Câmara", disse.

Repercussão 

Nas redes sociais é grande a revolta de internautas que acusam o presidente de usar o dinheiro público para resolver questões pessoais. Alguns sugerem até que ele seja cassado; outros que ele deveria utilizar o sistema público de saúde de Araraquara.

A 'estratégia' do parlamentar com o pedido de abertura de investigação é se antecipar a um possível pedido que poderia partir de cidadãos, Ministério Público ou até mesmo de outros vereadores.

"Estou tão tranquilo que já preenchi o pedido de abertura de investigação na Comissão de Ética e a comissão vai apurar e vai ver o que será feito. É uma oportunidade até para eu esclarecer tudo também", reforçou.

O médico é o ortopedista Edson Bergamaschi. Questionado se seria interessante homenagear um profissional que não atua em Araraquara, Yashuda justificou: "No mandado passado outros vereadores fizeram homenagens a vários médicos daqui e o doutor Edson é muito conceituado e a maioria de seus pacientes são de Araraquara", concluiu.

Comentários

Veja também