Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

Eleições

Presidente chileno apoia Bolsonaro e diz que 'ninguém conhece' Haddad

Sebastián Piñera considerou que o voto em Bolsonaro foi um voto de castigo

| FOLHAPRESS

O presidente do Chile, Sebastián Piñera (foto: Reprodução / Facebook)
 

BUENOS AIRES, ARGENTINA (FOLHAPRESS) - O governo argentino reagiu com cautela e considerou o que o processo eleitoral brasileiro vem correndo dentro da normalidade. Já o uruguaio, por meio de seus principais líderes, atacou Jair Bolsonaro (PSL). 

Na noite de segunda-feira (8) foi a vez do presidente chileno, Sebastián Piñera, se pronunciar a favor do líder na corrida pela Presidência do Brasil.Num evento em Madri, na Espanha, disse que ele "tem um bom plano para a economia" e que "os sinais que está dando no sentido de promover sua abertura, reduzir o déficit fiscal, o tamanho do setor público com privatizações são coisas que um país como o Brasil, que é um gigante, precisa." 

Acrescentou que Fernando Haddad (PT) lhe provoca "certa desconfiança porque ninguém o conhece direito, nem como pensa." E considerou que o voto em Bolsonaro foi um voto de castigo. "Vi mais um voto contra os demais políticos do que a favor de Bolsonaro, e talvez por isso o clima seja de incerteza". 

Piñera disse estar ciente de seu perfil polêmico. "Ouvi seus comentários homofóbicos e sua linguagem agressiva com relação às mulheres, mas seu plano econômico aponta para a direção correta, além de enfrentar com energia a corrupção e o populismo, dois imensos problemas que causaram os problemas do país e provocam a crise que o arrasta". 

O ex-candidato presidencial José Antonio Kast, que concorreu às últimas eleições, em 2017, defendendo o período pinochetista, deve fazer uma tour pelo Brasil em apoio a Bolsonaro, segundo informações do jornal La Tercera.Kast defende a ditadura do general Augusto Pinochet (1973-1990), principalmente por conta de seus avanços econômicos. 

Porém, em mais de uma ocasião, afirmou "lamentar" os abusos de direitos humanos ocorridos então.Estimativas oficiais apontam para o desaparecimento de cerca de 3 mil pessoas durante a repressão no período.Kast apoiou Piñera no segundo turno da eleição chilena, porém seu perfil é bem diferente do empresário, que se localiza mais numa posição de centro-direita e que votou pelo "não" no famoso plebiscito que derrubou a ditadura pinochetista.Além disso, Piñera estimulou a reabertura de processos de investigação sobre os crimes da ditadura e a construção do Museo de la Memória, em nome das vítimas da repressão.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários