Aguarde...

auto-on

Mercedes é o único nome de mulher num automóvel

O empresário Emil Jellinek fez uma proposta para comprar 36 carros, desde que eles tivessem o nome de sua filha

| Auto ON

 

Hoje o nome da menina Mercédès é o único estampado num automóvel

É o único carro em produção com o nome de mulher. Há 120 anos, o nome de uma menina de 11 anos de idade deu nome à primeira marca de automóveis de luxo do mundo. Criada em 1883, a Benz & Cie tinha como fundador o alemão Karl Benz. Já a Daimler tinha dois fundadores: Gottlieb Daimler e Wilhelm Maybach, em 1890. Daimler viria a morrer em 1900 e Maybach deixou a empresa em 1907. Nessa época, a Daimler e a Benz eram grandes rivais. Mas em 1924, se uniram para conseguir vencer as dificuldades do pós-Primeira Guerra Mundial.
Em 2 de abril de 1900, a Daimler-Motoren-Gesellschaft decidiu chamar seus automóveis de Mercédès, em homenagem à filha de Emil Jellinek.
O empresário austríaco, que morava em Nice, na França, fez uma proposta para comprar 36 carros, desde que eles tivessem o nome de sua filha. A marca concordou, gostou e registrou o nome. Alguns desses modelos foram para competições. O primeiro automóvel com o futuro nome foi o Mercedes 35 OS, em março de 1901.
O carro revolucionou na época e Paul Meyan, então secretário-geral do Automobile Club of France, disse após a semana da corrida: "Entramos na era da Mercedes".
A partir de então, as letras curvas de "Mercédès" passaram a decorar os radiadores dos veículos de passeio da Daimler. O nome foi registrado como marca comercial em 23 de junho de 1902 e protegido legalmente em 26 de setembro daquele mesmo ano. O nome da marca foi alterado para Mercedes-Benz após a fusão das empresas Daimler e Benz, em junho de 1926.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON