Publicidade

Auto ON

Organizadores mudam regulamento para equilibrar Rallye

MG Club do Brasil define handicap com o objetivo de equilibrar a disputa e incentivar o Rallye de Campos do Jordão

| Auto ON -

 

Jaguar e um Renault R8 que disputaram o Rallye de Campos do Jordão de 2019

O Rallye de Campos do Jordão, prova de regularidade organizada pelo MG Club do Brasil que acontecerá de 3 a 5 de dezembro, teve definido nesta semana o novo handicap para os participantes. Elaborado de acordo com determinadas gerações de automóveis, o handicap tem o objetivo de equilibrar a disputa e incentivar a participação de carros mais antigos.  

Simplificado, o novo handicap leva em conta unicamente o ano do automóvel (em anos anteriores, a potência do motor também entrava na equação). O número de pontos perdidos na estrada (por atraso ou adiantamento em relação aos horários de passagem) é acrescido pelo número correspondente ao fator de handicap para definir a classificação final do participante, na seguinte escala: veículos fabricados até 1950, handicap zero; de 1951 a 1957, 15%; de 1958 a 1964, 20%; de 1965 a 1971, 25%; de 1972 a 1978, 30%; de 1979 a 1985, 40%; de 1986 a 1992, 55%; de 1993 a 1999, 70%.   

Um exemplo prático: se uma dupla perder 100 pontos no rallye e seu carro tiver handicap de 40%, terá atribuídos 140 pontos no resultado final. Carros do ano 2000 em diante competem somente na categoria Turismo e não entram na classificação geral do rallye.  
 

Porsche Carrera que disputou o Rallye de Campos do Jordão de 2018

 

Até o momento, o carro mais antigo inscrito é um MG TD 1951 e o mais novo é um Porsche 911 Carrera 1988. Carros nacionais como o esportivo Puma e o VW Passat também integram a lista. Nos próximos dias, o MG Club do Brasil abrirá as inscrições para o Rallye de Campos do Jordão a todos os interessados inicialmente, elas foram liberadas somente para sócios do clube.   

O valor para sócios é R$ 1.100,00, enquanto os não associados pagam R$ 1.500,00. A inscrição para o Rallye de Campos do Jordão dá direito a um tour pela Vinícola Villa Santa Maria (com direito a um lanche) e jantar na Pousada dos Quilombos durante participação na cerimônia de premiação.
MG Club do Brasil  


Mais notícias


Publicidade