Aguarde...

auto-on

Novo McLaren Artura acelera de 0 a 300 km/h em 21,5 segundos

O Artura é a essência de mais de meio século da expertise e experiência da McLaren em engenharia de carros de corrida

| Auto ON

 

O McLaren Artura combina desempenho emocionante e dinâmica de pilotagem

O novo McLaren Artura foi lançado oficialmente ontem e marca o início de um novo capítulo para a empresa pioneira de supercarros de luxo e uma nova era em tecnologia e desempenho de supercarros. Ele se junta aos modelos 720S, 720S Spider e 765LT na linha Supercars da McLaren (composta também pelas linhas GT, na qual se enquadra o McLaren GT, e Ultimate, na qual se posicionam o Elva, o Speedtail e o McLaren Senna).  

O primeiro supercarro híbrido de alto desempenho de produção em série da McLaren concentra mais de meio século de experiência e conhecimento em corridas e carros de rua da empresa em um supercarro de próxima geração que combina tecnologia inovadora com a dedicação da McLaren ao puro envolvimento do piloto.  

Apoiado pela filosofia da McLaren de engenharia superleve, o novo Artura é a essência de todos os atributos inerentes a um McLaren design diferenciado, desempenho incomparável, excelência dinâmica e inovação de engenharia com a eletrificação agora trazendo os benefícios adicionais de uma resposta ainda mais rápida ao acelerador, emissões mais baixas e capacidade de operar no modo elétrico puro para viagens livres de emissões de até 30 quilômetros*.  

Totalmente novo, feito a partir do zero, o Artura presenteou os engenheiros e designers da McLaren com novas oportunidades para inovar, a principal delas sendo como preservar a filosofia de engenharia superleve da McLaren ao adicionar elementos do trem de força híbrido, incluindo o motor elétrico e a bateria.   
 

O Artura conta com um motor V6 biturbo a gasolina de 3 litros com um motor elétrico
No coração do trem de força do Artura está o novo motor V6 biturbo a gasolina de 2.993 cm³ da McLaren. Com potência de 585 HP (202,7 HP por litro) e 585 Nm de torque, o motor de alumínio de cárter seco é compacto e leve: com apenas 160,1 kg, pesa 49,8 kg a menos do que um motor McLaren V8 e é significativamente mais curto, aumentando a eficiência do conjunto.  

Projetado para funcionar com um filtro de partículas de gasolina para otimizar as emissões, o motor M630 também é extremamente refinado. O ângulo em V de 120° do motor permite que os turbos sejam posicionados dentro do "v quente" e oferece outras vantagens, além de contribuir para um centro de gravidade mais baixo. O layout de 120° aumenta o desempenho do motor, reduzindo as perdas de pressão por meio do sistema de escapamento, e permite um virabrequim mais rígido que permite um limite de rotação de 8.500 rpm, maximizando o desempenho e o envolvimento do piloto.  

Trabalhando em harmonia com o novo V6 está o motor elétrico de fluxo axial compacto do Artura, localizado dentro da caixa de transmissão. Menor e mais denso em energia do que um motor elétrico de fluxo radial convencional, ele é capaz de gerar 95 HP de potência, 225 Nm de torque e possui uma densidade de energia por quilo 33% maior do que o sistema usado no McLaren P1. A natureza instantânea da entrega de torque do motor conhecida como "torque infill" - é a chave para a resposta rápida do acelerador. O desempenho "off-the-line" estimulante vê o Artura ir de 0 a 100 km/h em apenas 3,0 segundos*, de 0 a 200 km/h em 8,3 segundos* e de 0 a 300 km/h em 21,5 segundos*. A velocidade máxima é limitada a 330 km/h.   
Novo superesportivo inglês McLaren Artura
Os sistemas de propulsão dupla são integrados por meio de uma embreagem de desconexão do motor, conduzindo uma transmissão totalmente nova de dupla embreagem, que foi desenvolvida especificamente para o Artura. Apesar de ter oito marchas (e consequentemente uma relação a mais do que a transmissão McLaren já existente) para otimizar a entrega de potência e torque, o conjunto de engrenagens leve e de relação curta é 4 centímetros mais curto. Também não requer marcha à ré - o motor elétrico cuida da reversão literalmente girando na direção oposta.  

O motor elétrico é alimentado por uma bateria composta por cinco módulos de íon-lítio, oferecendo uma capacidade de energia utilizável de 7,4 kWh e um alcance elétrico puro de 30 quilômetros*. A bateria é resfriada por líquido refrigerante que corre por trilhos de resfriamento, e o conjunto incluindo uma unidade de distribuição de energia que transfere a energia da bateria da parte traseira do veículo para os auxiliares na frente - é montado em um piso de fibra de carbono estrutural. Este conjunto é então aparafusado na base traseira do monocoque, otimizando a rigidez, a distribuição de peso e a proteção contra impactos.   
 
Novo superesportivo inglês McLaren Artura é o primeiro híbrido da marca
O Artura é projetado com capacidade plena Plug-in Hybrid (PHEV) e pode ser carregado a um nível de 80% em apenas 2h30min com um cabo EVSE padrão. As baterias também podem coletar energia do motor a combustão durante a condução, adaptadas ao modo de condução selecionado.  

"Desde o início do projeto, o design e a engenharia do Artura consistiram em nos desafiar a inovar, empurrar e empurrar para alcançar tudo o que sabíamos que um supercarro híbrido de alto desempenho da McLaren de próxima geração deveria ser. Como resultado, o Artura é totalmente novo; o monocoque de fibra de carbono, a arquitetura elétrica, a carroceria e o interior são novos. O mesmo acontece com o motor V6, a transmissão - que também integra um novo tipo de motor elétrico para a indústria -, o conceito de suspensão traseira e nosso primeiro diferencial eletrônico ".
Geoff Grose, engenheiro-chefe, McLaren Artura   
 
O interior do superesportivo McLaren Artura é muito sofisticado
Cada McLaren Artura tem garantia de veículo de cinco anos, garantia de bateria de seis anos e garantia de carroceria de 10 anos. O preço ainda não foi definido pela importadora oficial, a McLaren São Paulo.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON