Aguarde...

auto-on

Andamos e gostamos muito do novo Ford Territory

O novo SUV da Ford brasileira, o Territory, surpreende pelo design elegante e acabamento agradável

| Auto ON

 
 
 

O novo Ford Territory tem design muito bonito e elegante e chega para enfrentar fortes concorrentes (Foto: Divulgação)

O Ford Territory vem da China, onde é produzido em parceria com uma empresa chinesa a JMC. Isso o assusta? Não deveria, já que os chineses estão cada vez mais surpreendentes e competentes. E um bom exemplo disso é o Territory. O modelo, que tanto por fora como por dentro lembra em muito o Range Rover Evoque, tem acabamento muito bom, excelente espaço interno e tecnologia comparável aos melhores carros importados.
O inédito motor e que somente consome gasolina, tem 1,5 litro, turbo, que produz 150 cavalos de potência máxima e torque máximo de 22,9 kgfm. O motor garante um bom desempenho. O câmbio é um CVT que "imita" oito velocidades. Apesar de, segundo a fabricante, "ter sido adaptado para o mercado nacional" não deixa de ser uma caixa continuamente variável, com as suas lerdezas, principalmente nas retomadas mais velozes. Mas de verdade, no uso normal do dia-a-dia, o motorista não tem do que reclamar. Por ser um CVT, o trabalho foi muito bem feito.
Outras modificações feitas pelos engenheiros brasileiros da Ford foram em relação aos amortecedores, buchas da suspensão e pneus. Isso melhorou muito e com certeza o consumidor vai gostar muito. A suspensão poderia ser um pouco mais rija, mas não compromete. No conjunto, o novo suv da Ford é muito confortável, silencioso e agradável de dirigir.
Graças às dimensões do Territory, 1,93 metro de largura e 2,71 metros de entre-eixos o espaço interno e o porta-malas são muito generosos. E os passageiros do banco traseiro então, confortavelmente acomodados, só terão elogios.Sentado ao volante, com todos os comandos com fácil acesso, é fácil se acomodar e achar a melhor e mais prazerosa maneira de dirigir. O painel digital é muito bonito e bem informativo.  
Agora, quem tiver o prazer de comprar um Territory vai ter que perder um tempinho para aprender a usar tudo que o modelo oferece. Mas também vai perder um tempinho para se entender com o freio de estacionamento, que nem sempre aceita a vontade do motorista. 



Mais do ACidade ON