Aguarde...

auto-on

União da FCA e PSA cria o quarto maior grupo automotivo do mundo

Acionistas aprovam a fusão da FCA e PSA, que terá o nome de Stellatis, com 400 mil empregados e vendas de quase 9 milhões de veículos que

| Auto ON

 

Fusão da FCA e PSA cria empresa de 50 bilhões de doláres

Na última segunda feira (04.01), os acionistas da FCA (Fiat-Chrysler) e PSA (Peugeot- Citroën) aprovaram a junção e criaram a Stellantis, o quarto maior grupo de automóveis do mundo, atrás da Volkswagen, da união Renault-Nissan-Mitsubishi e da Toyota.  

Essa união entre as marcas FCA (Fiat-Chrysler) e PSA (Peugeot- Citroën) aprovaram a junção e criaram a Stellantis, o quarto maior grupo de automóveis do mundo,, algumas emblemáticas, como Citroën, Maserati, Ferrari, Fiat, Opel, Alfa Romeo, Chrysler, Dodge, Jeep e Peugeot, e uma produção anual 8,7 milhões de veículos.  

O presidente e CEO desse novo grupo será o português Carlos Tavares, que já passou por Renault, Nissan e Peugeot.
"Vamos desempenhar um papel de liderança na próxima década na redefinição da mobilidade, como nossos pais fundadores fizeram com grande energia.", afirmou o presidente da FCA, John Elkann, descendente da família Agnelli, fundadora da Fiat.  

Para especialistas, a fusão é uma questão de sobrevivência, já que o mercado está em plena revolução. O mais importante é a redução de custos no desenvolvimento de novos produtos, produção, compras e adequação dos produtos em seus segmentos.
Outra vantagem é a possível penetração da marca francesa no mercado norte-americano.  

A união da PSA com a FCA custará 4 bilhões de euros (4,9 bilhões de dólares), mas segundo cálculos internos das marcas, vai gerar uma economia de até 6,1 bilhões de dólares por ano.



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON