Aguarde...
Auto ON

auto-on

Caoa Montadora comemora 14 anos da fábrica de Anapólis

Com mais de 320 mil veículos produzidos desde sua inauguração, a fábrica de Goiás completa 14 anos

| Auto ON

 

Carlos Alberto de Oliveira Andrade entre Mauro Correia e Marcio Alfonso executivos da CAOA
Com R$ 1,2 bilhão de capital do próprio bolso, o empresário Carlos Alberto de Oliveira Andrade, o Dr. Caoa, construiu um dos maiores conglomerados automotivos do mundo. Há 14 anos, iniciava uma ousada estratégia de negócios ao inaugurar em Anápolis (GO) a Caoa Montadora de Veículos.  

O paraibano Dr. Carlos Alberto, médico de formação, começou em 1979 a sua trajetória no setor dos automóveis ao adquirir um Ford Landau na concessionária da marca em Campina Grande. A revenda faliu e não tinha como lhe entregar o carro. O médico não hesitou e "adquiriu" a revenda em troca da dívida. A "veia" para os negócios transformou a revenda Ford Caoa, em seis anos, na maior do Brasil. Logo largou a medicina e foi montando revendas da marca norte-americana em todo o País. Em poucos anos, era o maior revendedor Ford da América Latina.  

Com a abertura das importações, o Dr. Caoa trouxe para o mercado brasileiro a francesa Renault. Novo sucesso de vendas até a marca francesa decidir tomar conta da sua operação. 

Pista de teste da fábrica da Caoa
 Acordo feito, Carlos Alberto firmou parceria com a coreana Hyundai. Era uma época em que a marca coreana, que tinha começado a produzir automóveis em 1974 com o Pony, estava numa fase de desenvolvimento dos seus produtos. A importadora Hyundai Caoa, mesmo com carros capengas e com cores berrantes, logo começou a ganhar adeptos. Os carros foram melhorando, ganhando qualidade e as vendas aumentando. Graças à imagem positiva construída pela Caoa, já que a marca coreana era desconhecida por aqui, faz a própria Hyundai Co. montar uma fábrica e produzir o H20 em 2012 e posteriormente o Creta, em 2016. Ainda hoje, a operação das revendas Huyndai Brasil do grupo brasileiro são responsáveis pelo sucesso dos dois produtos.   


Fábrica brasileira  

O sucesso e a boa imagem criada do grupo coreano no Brasil justificavam uma operação nacional e nascia em Anápolis, Goiás, a fábrica para a produção da Caoa Hyundai. O primeiro produto foi o caminhãozinho HR. Mais tarde, passaram a ser produzidos o SUV de misterioso sucesso, Tucson, o caminhão leve HD78 e o IX35.  

 

Fábrica da Caoa
Em 2016, a CAOA Montadora iniciou a produção do novo Tucson. O sucesso era tão grande que só aqui eram produzidas e vendidas as três gerações do Tucson: Tucson, IX35 (substituto do Tucson na Europa) e novo Tucson. Lá fora, um foi substituindo outro. Em 2017, iniciou a produção do caminhão leve HD80 para substituir o HD78.

Mais uma  

Em mais uma ação ousada do Dr. Caoa, ele "absorve", em 2017, a operação da chinesa Chery e começa a produzir SUVs Tiggo 5x, Tiggo 7 e Tiggo 8. Com a mudança, a marca com pouquíssima participação no mercado nacional cresce absurdamente. Os SUV Tiggo passam a aparecer entre os modelos mais vendidos do segmento, na frente de marcas tradicionais.  
 

Controle de qualidade da fábrica da Caoa

A fábrica da Caoa Montadora emprega diretamente mais de 1,5 mil funcionários e 25 mil indiretos. Ela ocupa uma área de 172 mil m² e tem capacidade para montar 115 mil veículos por ano. Destaque em sustentabilidade, a fábrica realiza a captação de água de chuva em duas lagoas que posteriormente também é utilizada na irrigação dos 113 mil m² de áreas de verdes no entorno das edificações, principalmente nos períodos de seca. Todas essas ações em conjunto com o trabalho de conscientização e educação ambiental dos colaboradores levaram a empresa a reduzir em 50% o consumo de água potável.  
Isso gerou uma economia que ultrapassa os 500 milhões de litros de água ao longo dos últimos anos.
Esse programa de gestão de água na fábrica levou a Caoa a receber o Prêmio CREA Goiás de Meio Ambiente em 2018.
Em anúncio recente a Caoa formalizou seu plano de investimentos de R$ 1,5 bilhão na planta de Anápolis e novos 10 novos modelos deverão chegar em breve.