Publicidade

Auto ON

Há 50 anos Mercedes Benz registrava a patente do air bag

Primeiras versões do Mercedes-Benz Classe S com airbag para o motorista foram entregues no final da década de 1980

| Auto ON -

 

A Mercedes Benz foi responsável pelo desenvolvimento do air bag
Em 6 de outubro de 1951, o inventor alemão Walter Lindner registrou uma ideia no Escritório Alemão de Patentes que seria um dos itens que mais tem salvado passageiros de automóveis nos últimos anos. Lindner chamou sua ideia de "dispositivo para proteger pessoas nos veículos contra ferimentos em caso de colisões". Mas o que viria a ser chamado de air bag, ficou muitos anos sem utilidade.  

Em 1966 a Mercedes-Benz assumiu a ideia do airbag e passou a desenvolvê-lo. O professor Guntram Huber, que foi responsável pela engenharia de segurança da marca alemã por algumas décadas e responsável pelo desenvolvimento do item de segurança. Em 23 de outubro de 1971 a Daimler-Benz AG solicitou o registro de uma patente intitulada "dispositivo de proteção para os ocupantes de um veículo motorizado" (especificação DE 21 52 902 C2).  

No final de 1980, os primeiros sedãs Classe S foram entregues com a combinação do airbag para o motorista e o tensionador dos cintos de segurança. O sistema de retenção teve sua primeira apresentação pública mundial no Salão Internacional do Automóvel de Amsterdam (IAMS), em 1981.  

Em 1992, os airbags para o motorista e passageiro na parte da frente do veículo foram introduzidos como equipamentos de série, inicialmente na Classe S, SL e os modelos 400 E e 500 E.  

O sistema de segurança foi disponibilizado para todos os outros modelos como opcional. Ao longo das últimas quatro décadas, esse "dispositivo de proteção contra impactos" foi adotado em quase todos os veículos.   
 

A Mercedes Benz foi responsável pelo desenvolvimento do air bag

No quesito segurança, a Mercedes-Benz tem continuado a desenvolver os airbags, com importantes inovações adicionais como: o airbag lateral (1995), o airbag de janela (1998), o airbag lateral para cabeça e tórax (2001), o airbag de joelhos (2009) e, em 2013, o airbag lateral para tórax/pélvis, o airbag lateral dos bancos e o airbag de cinto, um tirante de cinto de segurança inflável.  

No Classe S apresentado em 2005, o gerador de gás inflava os airbags do motorista e do passageiro da frente em dois estágios, dependendo da gravidade do acidente. No atual Classe S os airbags frontais passaram a serem disponibilizados pela primeira vez para os dois assentos traseiros.  

Quarenta anos após a introdução dos airbags, é a primeira vez que um conceito totalmente novo está sendo aplicado, especialmente adequado às condições da parte traseira do veículo.

Mais notícias


Publicidade