Publicidade

Auto ON

Stellantis e Amazon fecham parceria para desenvolvimento de softwares

Stellantis selecionou a Amazon como seu principal provedor de tecnologia em nuvem para as plataformas veiculares

| Auto ON -

Carlos Tavares CEO da Stellantis
A Amazon e Stellantis anunciaram uma série de acordos globais de longo prazo que transformarão a experiência no veículo de milhões de clientes da Stellantis (Fiat, Peugeot, Citroen, Jeep e mais dez marcas) e promoverão a transição da indústria de mobilidade para um futuro sustentável e marcado pelo uso de softwares.  

Stellantis irá acelerar sua transição para se tornar uma empresa de tecnologia em mobilidade sustentável através deste relacionamento, que envolve Dispositivos Amazon, Serviços de Internet Amazon (AWS Amazon Web Services), e o Amazon Last Mile.  

Stellantis e Amazon irão colaborar para implantar a tecnologia e experiência de software da Amazon em toda a organização Stellantis, incluindo desenvolvimento de veículos, construção de experiências conectadas em veículos e treinamento da próxima geração de engenheiros de software automotivos.  

Juntas, as duas companhias irão criar um pacote de produtos baseados em softwares que se integram perfeitamente com a vida digital dos clientes e agregam valor ao longo do tempo por meio de atualizações regulares over-the-air (OTA) dos softwares.  

"Ao longo das duas últimas décadas, Amazon construiu uma cultura de inovação para ser uma líder mundial em computação em nuvem, inteligência artificial e aprendizagem da máquina. Nós estamos empolgados para colaborar com a Stellantis para transformar a indústria automotiva e reinventar a experiência no veículo", afirmou Andy Jassy, CEO da Amazon.  

Para Carlos Tavares, CEO da Stellantis, "aproveitar a inteligência artificial e as soluções em nuvem, transformaremos nossos veículos em espaços de convivência personalizados e melhoraremos a experiência geral do cliente, tornando nossos veículos o lugar mais desejado e cativante para se estar, mesmo quando não estiver dirigindo".

Mais notícias


Publicidade