Publicidade

Auto ON

CaoaChery deixa de produzir o Tiggo 3X e paralisa fábrica

Segundo a Diretoria, a paralisação da planta fabril de Jacareí, interior de SP, é para adapta-la á produção de veículos elétricos

| Auto ON -

 

CaoaChey Tiggo 3X não comemorou um ano do lançamento
A Caoa Chery anunciou que sua fábrica de veículos localizada em Jacareí, interior de São Paulo, ficará fechada até 2025. De acordo com a direção da Caoa Chery o SUV Tiggo 3x sairá de linha, e o sedã Arrizo 6 será importado da China, encerrando assim toda a produção em sua unidade. A empresa informou, ainda, que a fábrica passará por uma modernização até 2025 para a produção de carros elétricos e híbridos.

"Esta é a primeira vez que a fábrica, inaugurada em 2015, passará por uma atualização desse porte. Localizada em um ponto estratégico de São Paulo, com fácil acesso às principais rodovias do país, a unidade fabril passará por mudanças para adequação dos processos produtivos que permitirão a introdução de novos produtos concebidos a partir de plataformas de última geração, equipados com propulsores híbridos ou 100% elétricos", diz a nota emitida pela Caoa Chery.

O Grupo Caoa, fundado pelo empresário Carlos Alberto de Oliveira Andrade, falecido em agosto de 2021, informou que a adaptação da unidade de Jacareí terá como parâmetro os processos produtivos flexíveis já adotados na fábrica de Anápolis, em Goiás, que já tem capacidade para produzir veículos híbridos. Disse, ainda, que pretende ampliar a produção em Anápolis onde são produzidos os SUVs Tiggo 5x, Tiggo 7x e Tiggo 8.

A montadora comunicou a decisão de encerramento da produção e que demitirá cerca de 500 trabalhadores ao Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos (SP). As negociações entre a Caoa e o Sindicato ainda estão acontecendo.

Mais notícias


Publicidade