Aguarde...
Auto ON

Auto ON

Strada Volcano cabine dupla é excelente para o dia-a-dia

Fiat Strada é um sucesso de vendas, chegando a ser líder do mercado nacional, fato inédito para uma picape

| Auto ON

Fiat Strada ficou com o design igual á Toro

A Fiat Automóveis lançou em 1979 a primeira picape derivada de um automóvel de passageiros, no caso o Fiat 147. Ao longo dos anos foi ganhando concorrentes, como a Ford Pampa (derivada do Ford Corcel) e a Volkswagen Saveiro (do Gol).  
Mas em 1996, para substituir a Fiat Fiorino Pick-up (do Fiat Spazio), a fabricante italiana lança a Strada, também derivada de um carro, no caso o recém-lançado Palio. Logo a picape se transformou num sucesso e líder de vendas no seu segmento.   

Lançada no ano passado, a sua segunda geração (ao longo dos anos a Strada ganhou quatro reestilizações), a Fiat Strada ganha um design que não deriva de nenhum automóvel, mas é um "filhote" da picape Fiat Toro. Logo se transformou num sucesso de vendas, chegando a líder do mercado nacional, fato inédito para uma picape, e se mantém entre os modelos mais vendidos.  

E foi o modelo que aproveitamos para avaliar, a Fiat Strada Volcano cabine dupla 2021. Logo de cara é fácil notar que a picape está mais imponente e bonita. As novas linhas deixaram a Strada com uma aparência de maior e mais musculosa. Se a compararmos com as concorrentes, ela realmente é a mais atual.   
 

A frente ficou muito harmoniosa
O novo conjunto ótico tem faróis em LED, com a luz diurna obrigatória e pisca integrados. As luzes auxiliares estão no para-choques e acendem quando é virado o volante. O conjunto com a grade é muito harmonioso.   

Painel moderno e completo
Por dentro, a picape também está com tudo novo e muito bonito. O painel é completo e todos os comandos estão a fácil alcance das mãos. Os bancos dianteiros são muito elevados, mesmo com a regulagem de altura. Mas cai no gosto atual dos consumidores, que desejam posições de direção mais elevadas. Apesar disso, os bancos são confortáveis e acomodam bem o motorista e passageiro.   
Com quatro portas o acesso ficou bem mais fácil
Já no banco traseiro, somente crianças bem pequenas ou adultos num curto percurso. O banco traseiro conta com engates Isofix para mais segurança no transporte de crianças.  

A central multimídia de série no modelo é muito fácil de usar e é bem completa. O sistema funciona com Android Auto ou Apple Car Play. Mas merecia uma tela maior do que a de sete polegadas. 

Apesar de muito útil, a tela poderia ser maior
Bem equipada, a Strada Volcano conta com airbag lateral, ar-condicionado, direção elétrica, trio elétrico, ajuste do banco do motorista, alarme antifurto, apoios de cabeça com regulagem de altura, bancos de couro, rack de teto, capota marítima, santantônio, sensor de estacionamento com câmera de ré e monitoramento da pressão dos pneus.  

Competente  

Andando, o modelo surpreende pela suavidade mesmo com pneus Pirelli Scorpion ATR 205/60R15 de uso misto. O acerto que a engenharia conseguiu é muito interessante, pois mesmo em velocidades mais elevadas e em curvas, a picape está na mão do motorista. O câmbio tem engates suaves e precisos, mas na estrada merecia uma sexta marcha para dar uma "acalmada" no motor, melhorar o consumo e diminuir o barulho. Como convém a um veículo utilitário, a primeira marcha é curta e tão logo sai da imobilidade já é necessário passar a segunda. A direção tem o peso necessário e é precisa.  

A picape Strada Volcano vem com um motor Firefly 1,3 litro, flex de quatro cilindros em linha com bloco e cabeçote em alumínio e oito válvulas. Segundo números da fabricante, com gasolina ele entrega 101 cavalos a 6.000 rpm e 109 cavalos a 6.250 rpm com etanol. O torque máximo é de 13,7 mkgf (gasolina) e 14,2 mkgf (etanol) a 3.500 rpm.  

A Volcano acelera de 0 a 100 quilômetros por hora em 12,3 segundos e atinge a velocidade máxima de 168 quilômetros por hora. O consumo foi de 12,1 km/l nas áreas urbanas e na estrada, com gasolina, de 13,4 km/l. Já com etanol o consumo aumenta para 8,4 km/litro na cidade e 9,5 na estrada. 
 
A caçamba tem capacidade para 650 quilos
Os freios dianteiros são a disco ventilado e tambor na traseira. Em todas as situações pararam a picape em espaços normais e sem desvios de rota. Mesmo quando carregada, os freios responderam a contento.  

Definitivamente esta picape não é destinada ao trabalho, mas mesmo assim, a caçamba tem capacidade para 650 quilos. Com quatro pontos de amarração, não é difícil transportar uma motocicleta, um jet ski ou pequenos móveis.

Em terrenos difíceis e lamacentos, a Strada tem um ótimo comportamento. Nos trajetos mais acidentados, o sistema E-Loker, que pode ser acionado num botão no painel, ajuda a os superar com até alguma facilidade. Em velocidades abaixo de 65 quilômetros por hora, o sistema transfere para a roda de maior aderência o torque, eliminando da roda que está patinando.  

Outro equipamento muito útil é o assistente de partida em rampa. Principalmente quando está com carga, o sistema eletrônico não deixa a picape descer, facilitando a saída. 
Preço: R$ 86 mil.