Publicidade

brasilemundo

Pelosi chega a Taiwan apesar de ameaças da China e fala em 'apoio à democracia'

Pelosi chega a Taiwan apesar de ameaças da China e fala em 'apoio à democracia'

| Estadao Conteudo -

O escritório da presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, divulgou comunicado nesta terça-feira, 2, após a chegada dela como parte de uma comitiva do Congresso americano a Taiwan. O texto diz que a visita da delegação "honra o compromisso inabalável dos EUA em apoiar a vibrante democracia de Taiwan".

Pelosi aponta no texto que a visita é parte de uma viagem mais ampla pela região do Indo-Pacífico, com paradas em Cingapura, Malásia, Coreia do Sul e Japão, com foco na "segurança mútua, na parceria econômica e na governança democrática". As discussões com Taiwan "terão como foco reafirmar nosso apoio a nosso parceiro e a promoção de interesses compartilhados, incluindo avançar em uma região do indo-pacífico livre e aberta".

A presidente da Câmara dos Representantes também diz que os EUA veem a solidariedade "com as 23 milhões de pessoas de Taiwan como mais importante hoje do que nunca, enquanto o mundo enfrenta uma escolha entre autocracia e democracia".

Pelosi ainda ressalta o fato de que a visita é uma das várias já ocorridas de congressistas americanos em Taiwan. Segundo ela, a parada não contradiz "de maneira alguma" a política dos EUA sobre o tema, guiada pela Lei de Relações com Taiwan, de 1979, e por comunicados conjuntos já emitidos com a China. "Os Estados Unidos continuam a se opor a esforços unilaterais para mudar o status quo", ressalta a autoridade americana.

Pequim tem criticado com veemência a visita da presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos a Taiwan e ameaça adotar ações de retaliação.

Publicidade