Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

Noticias

Campinas está entre as cidades mais caras para almoçar fora

Levantamento apontou que um trabalhador gasta em média R$ 37,81 por dia, para comer fora em Campinas. No Estado a média é R$ 34,67 e no Brasil é R$ 34,84

| ACidadeON Campinas

Estudo foi realizado em 51 municípios do país. Foto: Luciano Claudino/Código 19

Campinas está entre as cidades mais caras para almoçar fora de casa no Estado e também no país. Um levantamento apontou que um trabalhador gasta em média R$ 37,81 por dia, para comer fora na cidade, índice acima da média do Estado (R$ 34,67) e do Brasil (R$ 34,84). O dado é da pesquisa "Preço Médio da Refeição Fora do Lar", realizada pela ABBT (Associação Brasileira das Empresas de Benefícios ao Trabalhador). O estudo avalia o almoço em restaurantes que aceitam vouchers/cartões refeição.

Ao todo a avaliação foi feita em 51 municípios de todo país, e coletou 6,2 mil preços de pratos, no período de dezembro de 2018 a fevereiro de 2019. Em Campinas, no comparativo com o estudo anterior, houve aumento de 9,8% no valor médio da refeição. No estudo anterior a cidade cobrava R$ 34,43 pelo prato. No Estado, Campinas ficou atrás apenas de Santo André cujo preço foi de R$ 38,98. No ranking dos mais caros no país Campinas está na nona posição.

No estudo foi considerado o preço da refeição composta por: prato principal, bebida não alcoólica, sobremesa e café, na hora do almoço. No geral, a região Sudeste do país tem o almoço mais caro e o Nordeste o mais barato. Pelo segundo ano consecutivo, Florianópolis (SC) se mantém como a cidade mais cara para almoçar: R$ 43,35. Enquanto Diadema é onde o trabalhador gasta menos em comparação a outros municípios: foi a cidade mais barata, com preço médio de R$ 28,85.

Segundo a pesquisa, os preços da alimentação variam muito de cidade para cidade e refletem a realidade econômica local. "É importante ressaltar que a pesquisa é um retrato do momento avaliado. As oscilações podem mostrar reposição de perdas nos anos anteriores ou acomodação dos valores de acordo com o momento econômico vivido em cada município", afirmou Jessica Srour, diretora-executiva da ABBT.   

Almoço em Campinas é um dos mais caros. Foto: Código 19

Apesar de o aumento do custo no preço dos alimentos ter sido o principal responsável pela inflação de 3,75% no ano passado, de acordo com o IPCA/IBGE (a alta dos alimentos alcançou 4,04%), os estabelecimentos comerciais praticaram reajuste médios menores: 2,21% no período pesquisado. "Nossa percepção é a de que os estabelecimentos optaram por elevar menos os preços do cardápio para reter seus clientes", pondera.  

Ainda segundo a pesquisa, para equilibrar os gastos, o trabalhador optou por restaurantes com preço mais acessível, mas sem deixar de lado a preocupação com uma alimentação equilibrada. A maioria dos restaurantes pesquisados registrou aumento na procura por produtos mais saudáveis, como verduras e legumes (55%) e sucos naturais (60%).  
 
Quem precisa comer fora diariamente sabe muito bem da realidade de Campinas. A atendente Michel Costa trabalha na região central de Campinas e sempre almoça no mesmo lugar. "No Centro há bastante opções se for comer qualquer coisa, agora restaurante mesmo, com legumes e verduras, são poucas opções. Por isso sempre fico no mesmo local e é um valor alto que dá no final do mês", explicou. 
 
RESULTADO  - 2017 / 2018 / VARIAÇÃO
 
BRASIL - R$ 34,14 / R$ 34,84 / 2,1%
SUDESTE - R$ 34,49 / R$ 35,72 / 3,6%  

RANKING NO ESTADO
 
Santo André - R$ 33,97 / R$ 38,98 / 14,7%
Campinas - R$ 34,43 / R$ 37,81 / 9,8%
Barueri - R$ 38,20 / R$ 37,59 / -1,6%
Taboão da Serra - R$ 28,97 / R$ 37,47 / 29,3%
São Caetano do Sul - R$ 33,24 / R$ 36,60 / 10,1%
Jundiaí - R$ 35,79 / R$ 35,23 / -1,6%
Ribeirão Preto - R$ 36,77 / R$ 35,09 / -4,6%
Santos - R$ 35,58 / R$ 34,90 / -1,9%
São Paulo - R$ 34,33 / R$ 34,58 / 0,7%
São José dos Campos - R$ 27,19 / R$ 34,00 / 25,1%
Osasco - R$ 28,84 / R$ 32,52 / 12,8%
Sorocaba - R$ 31,97 / R$ 31,32 / -2,0%
São Bernardo do Campo - R$ 31,59 / R$ 30,46 / -3,6%
Guarulhos - R$ 32,40 / R$ 29,96 / -7,5%
Diadema - R$ 27,24 / R$ 28,85 / 5,9%

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON