Aguarde...

colunistas e blogs

Cães recebem atendimento veterinário, mas voltam pra rua

Animais precisam de lar temporário ou de adoção permanente para seguir tratamento; protetores fazem o que podem

| Especial para ACidade ON


Summer recebeu os primeiros socorros, mas isso não é suficiente 
Cães doentes, abandonados em Hortolândia, foram levados para uma clínica veterinária, receberam atendimento médico, mas tiveram que voltar pra rua (que é de terra), porque não têm para aonde ir.  

Precisam de adotantes, ou de pelo menos de lar temporário, para que possam seguir com os tratamentos.  

São quatro fêmeas adultas, sendo três de porte grande e uma de porte pequeno, que vivem no bairro Recreio Alvorada em Hortolândia. 

Stela está com as orelhas comidas por moscas (essas fotos não são passíveis de serem publicadas).  

Summer - que parece um pastor alemão - está com um Tumor Venéreo Transmissível (TVT) e precisa de sessões de quimioterapia.

Júnia precisa de um ultrassom porque está com o abdomen inchado. A suspeita é de que esteja prenhe ou com infecção no útero.

Já Meg, que parece um poodle, está tão esquiva, que as protetoras não conseguiram pegá-la. "Ela é bem pequinininha, mas está muito arisca, porque provavelmente apanha na rua, e se escondeu nos escombros", afirma a protetora Liliane Costa, presidente da ONG Like Bichos.   
 
Meg, na rua, em Hortolândia
Stela, Summer e Júnia foram levadas para a clínica ClinpoVet, que atende a preços populares.  

A clínica foi fundada e é administrada pela ONG.  

O pedido de ajuda partiu da protetora Priscila Datore, que pediu socorro à organização devido ao tamanho do caso.  

Priscila, inclusive, foi quem foi ao local, pegou as cachorras e as levou ao centro clínico.  

Os três animais tiveram sangue coletado para hemograma e foram inicialmente medicados.   
 
Mas, na rua, o tratamento não tem como ser efetivo. Por isso, precisam de lar temporário - pelo menos.  

Precisam também de:
Pipeta de Typer C (repelente para evitar moscas nas orelhas).
Ração
Casinhas
Cobertas
Pratinhos
Ajuda para quatro castrações  

Quem quiser ajudar, deve entrar em contato com Priscila pelo WhatsApp (19) 9-9961-0860.   

Stela recebeu atendimento no centro veterinário, mas teve que voltar pra rua



Mais do ACidade ON