Aguarde...

ACidadeON Campinas

boa

COLUNA: Leilão do Type 64 termina em polêmica e confusão

Modelo que antecedeu o Porsche estava sendo vendido por US$ 70 milhões, mas valor não era verdadeiro

| Especial para ACidade ON

Leilão do Type 64 terminou em confusão (Foto: Divulgação)

Na semana passada, falamos aqui do leilão do Type 64, de 1939, a primeira unidade esportiva, criada pelo genial Ferdinand Porsche. O modelo não possui a marca Porsche porque na realidade a Porsche AG foi criada em 1948. Mas foi o precursor.
Mas um erro da promotora do evento, a RM Sothebys, impediu que o veículo fosse vendido.   leiloeira estimava que o Porsche Type 64, que foi concebido e pilotado por Ferdinand Porsche e pelo seu filho, iria passar dos 20 milhões de dólares (algo em torno de R$ 80 milhões). Para espanto geral, os lances alcançaram logo no inicio 30 milhões de dólares (R$ 120 milhões).  

O leiloeiro na sala foi recebendo as ofertas e de repente apareceu na tela que as propostas já tinham atingido os 70 milhões de dólares (R$ 280 milhões).  Mas na verdade era um erro, o valor estava em 17 milhões. Começaram as reclamações dos possíveis compradores acusando fraude e o veículo foi retirado do leilão sem nenhum vencedor.  

"Que piada", afirmou Johnny Shaughnessy, colecionador do sul da Califórnia, que se encontrava na sala quando começou o "barraco". "Eles perderam muita credibilidade", contou.  Segundo a empresa, que possui boa reputação nos EUA, "os valores foram exibidos incorretamente na tela, causando uma infeliz confusão", anunciou a RM Sothebys num comunicado oficial.  

Vários colecionadores presentes na sala concluíram que se tratou de uma fraude.  O modelo continua à venda e no catálogo da leiloeira.  

O Bugatti Centodieci (Foto: Divulgação)
Para poucos
A Bugatti apresentou recentemente o seu novo superbólido, com produção limitada destinada a apenas dez felizardos. Felizardos e arquimilionários. O Bugatti Centodieci tem como base o Chiron, que foi inspirado no EB 110 de 1991. Desse último, foram produzidos 139 veículos entre 1991 e 1995. O novo modelo da marca italiana, que hoje pertence à alemã Volkswagen, terá um "motorzinho" de 16 cilindros em "W", com quatro turbocompressores e impressionantes 1.622 cavalos. O Chiron tinha 1.500 cavalos. Essa usina de potência faz o Centodieci chegar a 420 quilômetros por hora e acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 2,4 segundos. O modelo vai custar na Europa a bagatela de 40 milhões de reais. Preço com impostos no Brasil: mais de 80 milhões de reais.  

Audi RS (Foto: Divulgação) 

25 anos de RS
A perua familiar mais esportiva do mundo ganha em janeiro de 2020 a sua quarta geração. Essa é a primeira das seis novidades na linha RS prometidas para até o final do ano pela direção da Audi, para comemorar os 25 anos da linha mega esportiva.
Esse modelo mais que especial vai contar com o motor de quatro litros, V8, turbo e com tecnologia híbrida, que desenvolve 591 cavalos e impressionantes 800 Nm. A aceleração de 0 a 100 km/h é em 3,6 segundos e a velocidade máxima está eletronicamente limitada aos 250 km/h. Se não tivesse o limitador, passaria muito dos 300 quilômetros por hora.  

Audi RS7 Sportback foi blindado (Foto: Divulgação)  

Seguro e veloz
E por falar de velocidade e da marca alemã, que está completando 25 anos no Brasil, já pensou em um carro blindado andando a 325 quilômetros por hora? Pois é o que uma blindadora americana está fazendo com um Audi RS7 Sportback. A AddArmour, além de blindar o modelo esportivo familiar na categoria B4 com "mantas" muito competentes e leves (alterou o peso em menos de 100 quilos), preparou o motor, aumentando em 155 cavalos em relação ao original. O RS7 passou a ter 760 cavalos. De 0 a 100km/h em 2,9 segundos e velocidade máxima 325 quilômetros por hora. Se o comprador desejar, pode aumentar a segurança para a categoria B7.  

Triumph Rocket III (Foto: Divulgação)  

Monstro em duas rodas
A inglesa Triumph apresentou a motocicleta com produção em série de maior cilindrada do mundo: 2.500 centimetros cúbicos. A Triumph Rocket III foi totalmente renovada em relação ao modelo II, lançado em 2004. Com 11% mais potência que a anterior, agora a Rocket III desenvolve 167 cavalos a 6 mil rotações por minuto. O torque é de impressionantes 221 Nm a 4 mil rpm. A nova motocicleta estará à venda a partir do início de 2020 em dois modelos, R e GT. A R mais esportiva e a GT mais indicada para longas viagens e passeios.

Unidades da picape Pantanal foram recompradas e nunca mais produzidas (Foto: Divulgação)  

Bonitinha, mas ordinária
Uma empresa que comprou todos os modelos de uma picape que vendeu. Você acha que isso nunca aconteceu? Aconteceu. A Ford do Brasil, em janeiro de 2007, adquiriu a brasileira Troller e decidiu fazer, como faz nos produtos da marca, rigorosos testes de qualidade e durabilidade nos dois modelos produzidos: o jipe Troller e a picape Pantanal. Numa decisão inédita no mercado automotivo mundial, após diversas avaliações no Campo de Provas de Tatuí (SP), constatou que as picapes tinham vários problemas, como falta de estabilidade e dirigibilidade, além de trincas em alguns chassis em situações mais rigorosas. Como a picape Pantanal não atendia aos critérios adotados pela Ford, a decisão foi recomprar as 77 unidades vendidas antes da aquisição e não produzir mais nenhuma. Todas as picapes que foram recompradas foram destruídas e quem não quisesse vender (não se sabe se alguém deixou de vender), teria que assinar um termo de responsabilidade assumindo os riscos que poderiam existir ao dirigir a Pantanal.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON