Publicidade

brasilemundo

Cão morre em voo da Latam e aérea suspende transporte de pets por 30 dias

Laudo, segundo a aérea, mostra que o cachorro morreu por asfixia por roer a caixa em que era transportado

| Estadao Conteudo -

Avião da Latam (Foto: Divulgação)
 

Por Maria Isabel Miqueletto
Na última quinta-feira, 14, um cão da raça American Bully morreu ao ser transportado no porão pela companhia aérea Latam em um voo entre Guarulhos e Aracaju. A nutricionista Giulia Conte, irmã do tutor, contou o caso nas redes sociais, e culpou a empresa pelo óbito.  

O laudo, segundo a aérea, mostra que o cachorro morreu por asfixia por roer a caixa em que era transportado, mas afirma ter seguido os protocolos para transporte de animais. Após o ocorrido, a Latam suspendeu a venda para o transporte de pets no porão das aeronaves pelos 30 próximos dias para o mercado brasileiro.

A nutricionista afirmou, nos stories de seu perfil no Instagram, ser "mais um caso de morte animal por causa da Latam". Seu vídeo contando sobre o caso conta com mais de cinco milhões de visualizações no Instagram. Ela afirma que a empresa exigiu que o cão fosse levado ao aeroporto pelo menos três horas antes do embarque, e levou-o às 8h da manhã para o voo que partiria às 12h30, do Aeroporto de Guarulhos rumo ao Aeroporto de Aracaju. Desde a chegada ao local, o animal teria sido acomodado dentro da caixa em que seria transportado.

Em nota, a aérea diz que o laudo emitido pela clínica veterinária que atendeu o cão mostra que ele roeu o kennel de madeira em que estava e se asfixiou, mas pontua que "o kennel estava em concordância com o processo de transporte de animais e de grande porte da Latam".

A tutora diz que foi alertada por pessoas próximas a não enviar o cão pela companhia, por conta de casos anteriores, e decidiu compartilhar nas redes sociais porque "pode ser que isso mude a forma como os animais são transportados e evite que isso aconteça com outros animais", pontuou, no Instagram.

A aérea ressalta, em nota, que "já vinha fazendo uma análise profunda de todos os procedimentos deste tipo de transporte, e neste lamentável evento cumpriu todos os processos de forma correta".

OUTRO LADO

Confira a nota completa:

"A LATAM Airlines Brasil está consternada com o ocorrido ao cão da raça American Bully, o Weiser, transportado na tarde de 14 de outubro de 2021, entre o aeroporto de Guarulhos - São Paulo para o aeroporto de Aracaju - Sergipe e que chegou ao destino em óbito.

Em laudo emitido pela clínica veterinária que atendeu o Weiser, foi observado que ele roeu o kennel de madeira em que estava e se asfixiou. O Kennel estava em concordância com o processo de transporte de animais e de grande porte da LATAM.

A LATAM já vinha fazendo uma análise profunda de todos os procedimentos deste tipo de transporte, e neste lamentável evento cumpriu todos os processos de forma correta. Diante deste cenário, a empresa decidiu neste momento suspender a venda para o transporte de PETS no porão das aeronaves nos 30 próximos dias para o mercado brasileiro. O cliente que já adquiriu o serviço em questão poderá seguir com o transporte de forma regular, postergar sem custo ou então optar pelo reembolso em nossos canais de atendimento.

A Latam está acompanhando o caso e segue à disposição para prestar toda a assistência aos tutores do cão."

Publicidade

Últimas Notícias

Governo anuncia quarentena de cinco dias para viajantes não vacinados
Caso Kiss: depoimentos prosseguem no sétimo dia de júri
Prouni passa a aceitar estudantes de escola privada sem bolsa integral
Alexandre anula decisão que obriga polícia a filmar entrada na casa de suspeitos
Países pobres precisam de mais apoio fiscal, diz diretora-gerente do FMI
Pandemias futuras podem ser mais mortais e contagiosas, diz cientista
Estudo do IBGE situa 1 de cada 4 brasileiros sob a linha da pobreza
Ministério oferece mais de 21,5 mil vagas em programa Médicos pelo Brasil
Ômicron se dissemina fora da África
Eduardo Paes, prefeito do Rio, cancela festa oficial de réveillon da cidade
Balneário Camboriú reabre praia após alargar faixa de areia
Brasil tem 136,2 milhões de pessoas totalmente imunizadas contra a covid-19
Com covid, número de óbitos saltou 15% em 2020 ante alta média de 1,9% desde 2010
Pesquisa aponta crescimento de aplicativos no Brasil
PF indicia empresa grega, dona de navio, por espalhar óleo pelo litoral
Capital paulista cancela a festa de Réveillon
MJ estabelece normas para visitas íntimas nas penitenciárias do país
Ibama abre inscrição para concurso público com 568 vagas
Lei confere a Lagoa Vermelha o título de Capital Nacional do Churrasco

Publicidade

Viu Essa?

Steven Spielberg estreia no cinema musical
Valesca Popozuda e Lucas Selfie se beijam na Farofa da Gkay; veja o vídeo
Marcos Oliveira, o Beiçola de A Grande Família, é internado no Rio

Mais notícias


Publicidade