Mercado de trabalho: Você conhece o modelo do coworking?

O coworking é uma excelente oportunidade para o empreendedor conhecer novidades e fazer networking. Conheça o coworking

| ACidadeON Campinas -

Assim como o home office, o coworking também revolucionou o modo como as empresas e os trabalhadores enxergam o local de trabalho. Muito mais que se dirigir para um local para exercer uma atividade, este modelo de trabalho trouxe muitas inovações.

Mais que alterar a política de trabalho, o coworking é um novo modelo de gestão de espaço e de pessoas. Este modelo promete ainda ser uma alternativa cada vez mais viável para os negócios.

Coworking já é realidade

Já imaginou um espaço onde você se instala profissionalmente, ou monta o seu escritório e divide as contas com outras pessoas? Não se trata de uma sociedade, mas de uma parceria entre profissionais e empresas que desejam ter um endereço físico. Porém, esse endereço gera menos despesas que um prédio ou salão comercial onde o profissional se mantém individualmente. O coworking é este local. Ele já é uma realidade, e é muito utilizado mundo afora, inclusive no Brasil.

O home office trouxe importantes avanços para o modo de se executar um trabalho, e o coworking contribuiu para essa revolução. Os micro e pequenos empresários, empreendedores, profissionais autônomos e freelancers podem se beneficiar do modelo de coworking. Essas pessoas têm no coworking a possibilidade de possuir um escritório próprio, a custos consideravelmente baixos. Divididas entre todos os que ocupam as salas, a energia e a internet, as despesas são menores que dos tradicionais endereços comerciais.

Nas grandes cidades brasileiras, o coworking está se tornando cada vez mais viável para empreendedores e startups. O coworking é uma mão-na-roda, especialmente para aquelas empresas que estão iniciando suas atividades. Estima-se que hoje existam cerca de 100 desses espaços espalhados pelo Brasil, e mais de 4 mil ao redor do mundo.

Como funciona um coworking?

O coworking é um espaço físico, geralmente instalado em edifícios localizados na região central da cidade. Esses locais podem ser alugados por pequenas empresas e startups nos anos iniciais, de diversos segmentos. E o principal: a operação dessas empresas e startups não é prejudicada por não possuírem uma sede exclusiva.

Entre as principais características para esse modelo de escritório compartilhado, estão:

  • A redução dos custos fixos que toda empresa tem, como as contas com água, energia elétrica;
  • Compartilhamento dos custos com estacionamento, equipe de limpeza e segurança;
  • Disponibilidade de salas de reunião e salas de apoio.

Essas são algumas das principais causas que levam empreendedores a optar pelo coworking. Essa divisão de responsabilidades financeiras possibilita que o empreendedor não tenha de arcar sozinho com os custos de uma sede. Além disso, essas startups em fase nascente podem ter um escritório para receber fornecedores, clientes, sócios e parceiros. 

Networking no coworking

Além de garantir uma diminuição significativa nos custos operacionais, citados anteriormente, existem outros benefícios. Uma das mais ricas experiências que o coworking pode proporcionar é a interação com profissionais de outras áreas. São pessoas que trabalham ou prestam serviços para empresas distintas, com um negócio totalmente diferente do seu.

Essa interação que ocorre no coworking é enriquecedora e revolucionária. Entre outras coisas, essa experiência permite aos trabalhadores de um coworking:

  • Conhecer novidades no mercado;
  • Entender como setores diferentes de atuação funcionam;
  • Interagir com pessoas de diferentes segmentos;
  • Troca de experiências, vivências e ideias entre os profissionais.

Mas uma das principais riquezas está na própria interatividade entre os seres humanos, com diferentes culturas, costumes, funções, entre outras características. A possibilidade de se fazer networking é uma das mais importantes atratividades para quem trabalha num coworking.

O coworking é uma experiência única, principalmente para quem busca comunicação, inovação e interação social e empresarial. 
 
 
HORA DO EMPREENDEDOR
Ibraim Gustavo:
Jornalista, pós-graduado em Marketing e MBA em Comunicação e Mídia. Cursando MBA em Empreendedorismo e Inovação. Possui formação em Profissões do Futuro (O Futuro das Coisas) e no Programa de Capacitação da Nova Economia (Startse). Empreendedor, sócio-fundador da Freestory.