Publicidade

Conteúdo Patrocinado

ACidade ON - Campinas
  •  

Email Marketing

O que é? Por que fazer? Como fazer?


 

O que é Email marketing? 

Email marketing é a utilização do email em campanhas de marketing digital, com o objetivo de criar e manter o relacionamento com clientes, gerando mais resultados nas vendas e melhorando a retenção.  

Diferente do spam, o email marketing visa chegar até os interessados na informação, serviço ou produto que se deseja oferecer.  

Contudo, uma característica da prática do email marketing é que as campanhas geralmente oferecem uma opção de cancelamento de recebimento, o que claramente demonstra o respeito por seu público. Este procedimento pode ser atrelado, por exemplo, a uma pesquisa de opinião, onde é possível avaliar o que está certo ou errado na forma com que se conduz as campanhas.  

Neste artigo vamos abordar tudo que é essencial para fazer email marketing, de forma a obter o melhor resultado possível.   

Por que fazer email marketing? 

Com uma previsão de 2,9 bilhões de usuários até 2019, certamente o email é uma maneira de alcançar diretamente milhares de clientes potenciais, aliás, a um custo relativamente baixo em comparação com publicidade em sites, adwords, banners ou anúncios patrocinados em redes sociais

Cerca de 269 bilhões de e-mails são enviados todos os dias no mundo e, até 2021, a expectativa é que o número de envios chegue a 319 bilhões

No email marketing, você pode ter toda a atenção do lead ou prospect. A partir do momento que a mensagem é aberta, ela ocupa boa parte da tela do dispositivo, podendo estar adaptada perfeitamente ao Smartphone, tablet ou notebook. Os anúncios pop-up, formulários flutuantes ou outras propagandas na internet geralmente ficam no caminho do que um cliente potencial procura: o conteúdo

O conteúdo, aliás, sempre foi o ponto-chave para o sucesso e consolidação desta forma de marketing. 

Atraente aos olhos  

Por permitir o uso de html e css, que são as mesmas linguagens de marcação e formatação utilizadas em sites e portais na web, o email pode gerar uma boa experiência visual e interativa através uma mistura atraente de cores, imagens, textos e links. 

Obviamente, isto exige um planejamento de design, algo que também abordaremos neste artigo. 

Além disso, ele fornece uma maneira fácil de rastrear sua própria eficácia. Como resultado, a maioria das ferramentas do mercado, permitem obter relatórios de entrega, visualização e clique, o que é fundamental para tomadas de decisão e mudanças na abordagem e captação de leads. 

Estatísticas sobre email marketing: alguns números 

Veja alguns dados obtidos em estudos realizados pela Adobe que demonstram o potencial crescente do email como mídia

- As pessoas passam mais de cinco horas por dia lendo emails no trabalho, sendo que três delas são para verificar o email corporativo e 2h para o email pessoal (Email Usage Study 2019). 

- Além disso, 85% do público usa o celular para checar a caixa de entrada diariamente. Destes, 43% usam para olhar seus emails de trabalho e 65% para ver emails pessoais (Adobe Consumer Email Survey).  

- O email marketing é o meio preferido para manter contato com as marcas. Concluindo, o estudo aponta que 58% dos participantes do estudo da Adobe preferem receber promoções de produtos e serviços por email a receber por aplicativos ou redes sociais das marcas. 

Como fazer email marketing? Use o 5w2h 

Essa é a parte mais desafiadora e a que exige conhecimento de alguns parâmetros técnicos essenciais. 

Por isso, sugerimos usar a metodologia 5w2h: ela consiste em 7 perguntas que, se bem respondidas, ajudam a definir o que é necessário para inserir o email marketing de forma definitiva entre suas ações de marketing digital

Who? (Quem?) 
Quem é o público? Cuidados que você deve ter com ele. 

Ter sua própria base de contatos é um objetivo importante para aumentar o alcance do seu negócio na internet, afinal de contas, isso potencializa a capacidade de gerar leads e consequentemente, aumenta as vendas

No entanto, comprar contatos não é uma boa solução, pois pode sujar permanentemente a reputação do seu domínio, inviabilizando o uso do email marketing

Outra questão fundamental é que as listas sem renovação perdem, em média, 22,5% de entregabilidade por ano. Sendo assim, 4 anos é o prazo máximo para utilizar uma lista. Portanto, é importante ter uma estratégia para compensar os contatos que serão perdidos

No email marketing, qualidade está acima de quantidade. Por isso, reunimos aqui 7 conceitos e termos que você deve conhecer e que vão lhe ajudar a criar uma base limpa e com alto engajamento

1. Segmentação:  
A personalização de conteúdo é o objetivo da segmentação de listas, sendo assim, você deve dividir sua lista de emails em segmentos com base no que você conhece sobre cada usuário seus hábitos de compra, familiaridade com sua empresa, faixa etária ou experiência profissional. A segmentação de lista coloca conteúdo direcionado para perfis de contatos.  
Os segmentos podem ser bem genéricos, por exemplo, pessoas que se inscreveram na sua newsletter ontem. Assim como pode segmentar por dados específicos (pessoas que compraram um produto específico depois de descobrir o seu site no Pinterest). Em geral, quanto mais específica a segmentação, mais provável é que a informação que você envia seja de importância para o destinatário.

2. Double Optin: 
Ao passo que um contato se inscreve para receber sua news, é enviado um email a ele com um link para confirmar a inscrição. Dessa forma você consegue impedir emails falsos em sua base e comprovar a intenção de recebimento. 
Com esta técnica você conseguirá: menor índice de marcação de spam e descadastros e maior engajamento, ou seja, maior visualização, clique e retorno em suas campanhas. 

3. Spamtrap: 
Spamtrap é um email falso, criado e gerido por entidades antispam, com efeito de detectar quem são os enviadores de email que usam listas compradas, antigas ou de procedência duvidosa
Uma vez que o spamtrap começa a receber seus emails, ele irá guardar dados sobre o remetente, podendo fazer com que ele caia em uma lista negra de bloqueio, também chamada Blacklist

4. Blacklist: 
São as listas com remetentes que mais praticam spam.  
No entanto, alguns remetentes legítimos acabam caindo nessas listas por erros básicos, como enviar para muitos contatos inválidos, contatos spamtraps ou conteúdos que possam ser classificados como spam. 
Saiba o que fazer para evitar essa situação neste post.  

5. Optout: 
Assim como o cliente entra na sua lista através do optin (aceitação de recebimento), ele deverá sair através do optout, que é feito através de um link vinculado às peças de email marketing, o qual permite o cancelamento do recebimento, de forma direta ou através de um formulário que indica os motivos da desistência. 
Lembre-se: não colocar o link de descadastro nas peças de sua campanha pode fazer com que o seu envio seja classificado como spam, mesmo que você tenha permissão de enviar.  

6. Bounce: 
Bounce é o erro na entrega do email. Ele é um forte indicador da qualidade da sua base de contatos, ou seja: quanto mais, pior. 
Os tipos mais comuns de bounce são o Hard, em que o endereço de email já não existe mais e o Soft, quando o endereço existe, mas a mensagem enviada não pode ser entregue.  
Muitas vezes, o problema é temporário a caixa de correio do destinatário está cheia, um aviso de ausência foi configurado ou seu envio caiu no filtro anti-spam por conta do conteúdo do envio, reputação ou engajamento.
Confira mais detalhes sobre bounce aqui

7. Graymail: 
É um dos principais processos de degradação da entregabilidade de uma lista, em que um contato entra corretamente em sua base, com permissão de recebimento, mas com o tempo perde o interesse, ficando em uma zona indefinida, que não tem mais engajamento (views, clicks ou conversão). Nestes casos, é indicado utilizar o descanso de base, onde você deixa os contatos sem receber envios por um determinado período. Dessa forma, você melhora a reputação do seu domínio e pode até gerar um novo interesse nos seus contatos.
Saiba mais neste artigo  

Why? (Por quê?)
Defina os seus objetivos de comunicação. 

Ao conhecer o seu público e ter sua base em constante crescimento, é necessário pensar na forma de se comunicar.  

Confira a seguir 3 objetivos que você pode atingir ao realizar suas campanhas:   

- Prospecção e fidelização de clientes: 
O fato de enviar emails numa determinada frequência é, certamente, uma forma de estar em contínuo contato, o que realça a presença de marca, e ajuda muito na hora de ser lembrado como opção de serviço ou produto
Uma forma efetiva de fidelizar clientes é através de automação de marketing. Portanto, use o comportamento do público ou mesmo informações cadastrais para otimizar a sua comunicação nos mais diversos canais que você utiliza. 

- Lançamento de produtos, serviços ou promoções:  
Aumentar as vendas e vender novamente para o mesmo cliente é um dos objetivos mais comuns. Por isso as marcas se dirigem às pessoas que estão interessadas em receber informações sobre ofertas. 
Pós-venda com automação de marketing: como fazer? 

- Conhecer os gostos do cliente:  
O email marketing dá a oportunidade de conhecer os clientes, a opinião deles e preferências de uma forma muito simples: solicitando diretamente essas informações! Por mais óbvio que possa parecer, poucas mídias oferecem essa facilidade.
Ao vincular a peça de email marketing a um formulário de pesquisa que pergunte, por exemplo, que tipo de produtos ou serviços estão funcionando bem ou o que os clientes estão gostando ou não. Deste modo, as marcas podem melhorar suas estratégias
O que é Lead Tracking? 

What? (O quê?) 
Esta é uma questão importantíssima: o que enviar? 

Existem diversos tipos de envios, cada um deles para uma finalidade específica. Os envios de email marketing podem ser feitos para atrair novos contatos, potencializar a venda de um produto ou simplesmente convidar pessoas a se inscreverem em um evento.  

Reunimos aqui os 5 tipos de campanhas de emails mais comuns, para que você tenha uma ideia do que é possível fazer:   

- Convite: 
Se o seu objetivo é fidelizar clientes e gerar engajamento, este é o tipo de envio que você deve considerar. Portanto a ideia aqui deve ser clara: promover seus concursos, sorteios, eventos e cursos basicamente a atividade básica do marketing de conteúdo.  
Todo mundo, inegavelmente, gosta de boas notícias e presentes. Este tipo de conteúdo vai fazer com que seus contatos fiquem encantados
A interação e o percentual de conversão deste tipo de email costuma ser interessante. Para ter resultado nessa abordagem, primeiramente inclua CTAs (call-to-actions) ou alguma imagem chamativa , sobretudo, que seja atraente ao clique dos destinatários.  

- Newsletter: 
Nos casos em que se precisa de uma fidelização direta e simples, sendo assim, a newsletter ou Boletim de Notícias é a resposta para suas preces. Todavia posicionar sua marca e de quebra incrementar o tráfego do seu site são alguns dos benefícios que se pode alcançar com este tipo de envio. 
Mas você ainda tem dúvidas quanto à eficácia deste tipo de campanha? A resposta é muito simples: sim, é efetiva. Portanto quem se inscreveu para receber, espera por ela. 
Sobretudo, estes envios devem ser feitos somente para quem se inscreveu não aquela lista comprada.   

- Promoções:  
Quando você está na busca de novos clientes, qualquer ferramenta que facilite a vida é bem-vinda. As campanhas promocionais são, sem dúvida, um grande aliado para ajudar no aumento dos leads, e tirar o máximo proveito deste tipo de campanha não é difícil
Diferentemente de uma newsletter, cujo caráter é mais informativo, estes tipos de campanhas focam basicamente em um só objetivo: gerar conversões, portanto é interessante entender que a linguagem entre as duas formas é diferente. 
A seguir, veja algumas dicas rápidas para otimizar campanhas promocionais
- Busque um assunto que impacte e que seja convidativo à abertura. Por isso tenha em conta que 64% do público só abre o email por causa do assunto
- Mantenha um bom equilíbrio entre imagem e texto para levar o leitor direto à conversão
- Utilize ações claras e chamativas, sempre colocadas em partes que tenham visibilidade na peça
Evite informação sem importância que possa dispersar a atenção do lead; 
- Use botões sociais na sua peça de email para compartilhar o conteúdo e viralizá-lo;
Segmente suas listas de contatos e realize envios personalizados.  

- Eventos Temáticos/ Datas especiais:  
Festividades ou data especiais, como Natal, Páscoa, Dia das mães ou Black Friday, são o momento de colocar em prática nossas melhores táticas e tirar proveito da febre de compras que está no ar. Um envio pontual com ofertas e promoções para sua base de contatos, certamente vai gerar leads
Neste tipo de envio, é necessário uma segmentação precisa e também personalização. O segredo destas campanhas é saber escolher qual benefício promover para cada público.  
Além disso, chamar seus contatos pelo nome dá uma sensação de proximidade e confiança, que os aproxima da conversão. Sejamos honestos: ninguém gosta de receber promoções genéricas. No entanto, você sabia que uma campanha segmentada pode obter até 40% a mais de cliques? 
Confira este artigo do blog sobre datas comemorativas, com mais detalhes. 

- Ações de Fidelização: 
Certamente que construir um vínculo real e duradouro com seus contatos é algo que toda empresa tem em mente. Uma campanha de fidelização pode ajudar a conseguir isso, mas geralmente é necessário fazer um certo investimento. Afinal um cupom de desconto, um presente ou um convite a um evento exclusivo são coisas que as pessoas normalmente se interessam e, por isso, se transformam em estratégias que podem ser usadas nestas ações
Sabemos que este tipo de email gera um gasto extra, mas demonstrar a importância que você dá aos seus clientes retornará bons frutos. Como explicamos anteriormente, aproveite datas específicas, aniversários ou outros eventos sazonais que sirvam de pretexto para oferecer algum benefício.   

When? (Quando?)
Frequência de envio 

Acima de tudo, a frequência de envio geralmente está relacionada à quantidade de novidades que você tem para comunicar. Nossa dica é basear a periodicidade em um calendário de envio, assim você não excede limites. O envio pode ser diário, semanal, quinzenal ou mensal isso fica a seu critério. No entanto, um estudo realizado pela DMA UK (associação de marketing britânica) mostra que as taxas de clique não aumentam conforme a frequência de envios. 
Veja a seguir a quantidade de envios realizados por mês e sua respectiva taxa média de clicks em 3 anos diferentes: 

E qual é o melhor momento para enviar? 

Baseado em um artigo da costumer.io, resumimos aqui quando você pode fazer ações que terão um melhor retorno. Terça-feira é o dia que tem as melhores taxas de abertura. Mas esta não é uma regra absoluta: emails de ativação como acessos, eventos de webinar, criação de contas e troca de senhas abrem melhor perto do fim da semana; newsletters e conteúdos educacionais abrem melhor no início da semana. Manhãs têm melhor taxa de abertura, e tardes, as melhores taxa de clique

Where? (Onde?)  
Configurações de Domínios e Remetentes 

O objetivo primário do email é chegar onde ele tem chance de ser visualizado a caixa de entrada do destinatário.   

No entanto, a cada dia que passa, os provedores de email criam mais e mais validações e mecanismos para filtrar conteúdo inútil (e às vezes perigoso) e impedir que eles cheguem na caixa de entrada. Falaremos a seguir dos 2 termos mais importantes, que você deve não só conhecer, mas também manter configurados corretamente se você quer atingir resultados significativos nas suas campanhas.  

- DKIM (DomainKeys Identified Mail): Uma técnica que vincula um domínio a uma mensagem de e-mail; usado para verificar a autenticidade de um remetente e aumentar as taxas de entregabilidade. 

- SPF (Sender policy Framework): SPF é uma tecnologia para combater a falsificação de endereços de retorno dos e-mails (return-path). Confira esse post sobre SPF e DKIM

- DMARC: o registro DMARC é uma autenticação que visa a garantia de autenticidade de um e-mail, e tem sido muito bem aceita e largamente adotada, inclusive por grandes players como Google e Microsoft. 

Finalizando:
Selecionamos alguns artigos dos nosso blog com foco nas duas ultimas perguntas do 5w2h: How? (Como?) e How much? (Quanto?)  

How? (Como?)  
Tudo o que você precisa para fazer uma boa comunicação. 

Confira as dicas a seguir: 

9 dicas imbatíveis para criar um assunto de email marketing

15 dicas para impulsionar a comunicação e retenção de clientes otimizando o layout do seu email marketing

Emojis impulsionam taxa de abertura de email

Como fazer e-mail marketing: os 3 passos básicos

Entregabilidade é afetada pela relação entre imagem e texto? 

How much? (Quanto?)  
Leitura de métricas, detalhes sobre ROI etc. 

Leia os seguintes artigos: 

ROI do Email Marketing é o maior do mercado!

Métricas e indicadores mais importantes do email marketing

Bounces no email marketing, como evitar? 

 

Fontes:  

6 objetivos que você pode alcançar com o Email Marketing 

Objetivo da campanha

10 estratégias de segmentação de marketing por email rápidas e fáceis de experimentar hoje 

O que é mais aconselhável entre a inclusão única e a inclusão dupla 

O que é e-mail marketing? 

O guia definitivo para criar uma lista de emails de qualidade 

5 estatísticas sobre email marketing que você deve considerar para sua estratégia 

Estratégia para e-mail marketing  

O que é email marketing, por que é tão importante para o seu negócio on-line e como triplicar suas vendas graças a ele 

6 campanhas de e-mail marketing que toda marca precisa conhecer 

Qual é a melhor frequência para email marketing? 

Por que o pior dia da semana é o melhor dia para enviar e-mails






















Mais notícias