Aguarde...

Especial Publicitário

Público-alvo da vacina para H1N1 são crianças de 6 meses a 6 anos, gestante e pessoa com deficiência

Após 18 de maio, a vacinação contra o influenza será direcionada para pessoas com faixa etária entre 55 e 59 anos e professores da rede pública e privada

ACidade ON - Campinas

Mais de 259 mil pessoas já foram imunizadas desde o início da campanha, em 16 de abril, até 7 de maio. (Foto - Crédito: Carlos Bassan - PMC)
Apontada como uma importante vacina em um momento de preocupação com o coronavírus, a terceira etapa da 22ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza 2020 já está em andamento em Campinas desde segunda-feira, 11 de maio. Essa nova fase irá até o dia 5 de junho em todo o País, seguindo determinação do Ministério da Saúde.

Desta vez, a mobilização traz uma novidade, com a meta dividida em duas fases. A primeira prossegue até o dia 16 de maio.   
"Temos um público-alvo de 74 mil crianças dos 6 meses de vida a menores de 6 anos de idade; gestantes; puérperas (período de 45 dias após o parto); e pessoas com deficiência", contou o secretário municipal de Saúde, Carmino de Souza. 

Já a segunda etapa, com início em 18 de maio e que prossegue até 5 de junho, será direcionada para professores da rede pública e privada. 

"É importante também vacinar os professores, porque eles voltarão ao trabalho e já estarão protegidos. Lembrando que a proteção vacinal sempre é feita depois de duas a três semanas", ressaltou o secretário.  

 Mesmo explicando que a imunização contra a gripe não protege contra a Covid-19, doença para a qual ainda não há vacina, os órgãos de saúde do município explicam que a vacinação contra o vírus influenza 2020, que protege contra as gripes A (H1N1 e H3N2) e B, será importante nessa época em que a temperatura começa a cair. 

"Ao se imunizar contra os vírus Influenza, a quantidade de pessoas gripadas no inverno é reduzida, evitando sobreposição de doenças e reduzindo casos de internação por complicações respiratórias. Além disso, a pessoa estando vacinada contra as gripes mais comuns colabora com diagnóstico mais rápido de casos de coronavírus na população", explica o secretário.

A rede municipal de Campinas está abastecida com doses e a vacinação prossegue nos 66 Centros de Saúde, que criaram esquemas especiais para evitar aglomerações. Desde o início da campanha, em 16 de abril, até 7 de maio, já foram vacinadas em Campinas mais de 259 mil pessoas, segundo o mais recente levantamento do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), da Secretaria Municipal de Saúde.   

Até o dia 16 de maio, gestantes, puérperas (período de 45 dias após o parto) e pessoas com deficiência também serão vacinadas. (Foto - Crédito : Carlos Bassan - PMC)

Onde se vacinar

Os públicos que foram priorizados na primeira e segunda fases da vacinação continuarão sendo imunizados até 5 de junho, data prevista para o encerramento da campanha. A meta do Programa Nacional de Imunização é vacinar pelo menos 90% dos grupos prioritários durante a campanha.  

A vacinação continua sendo realizada nos Centros de Saúde da cidade. Para saber os locais e os horários acesse:  

http://www.saude.campinas.sp.gov.br/saude/eventos/eventos_2020/campanha_influenza_2020/campanha-influenza-2020_horarios-e-locais-vacinacao-campinas-fase1.pdf .

Pessoas com doenças crônicas e situação clínica especial devem apresentar uma comprovação para ter acesso à vacina, segundo determinação da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. São aceitos como comprovante: prescrição médica; receita de medicamento; anotação em prontuário das unidades de saúde; cadastro em programas de controle de doenças crônicas; comprovante de vacinação para influenza ou a caderneta de vacinação com registro da vacina de influenza em anos anteriores.  

Mais informações sobre o coronavírus, orientações e medidas preventivas que estão sendo adotada em Campinas para combater a pandemia podem ser obtidas no site https://covid-19.campinas.sp.gov.br/ .  



Mais do ACidade ON