Estado amplia horário de bebida em restaurantes em Campinas Estado amplia horário de bebida em restaurantes em Campinas

Estado amplia horário de bebida em restaurantes em Campinas

Governo estadual permitiu venda de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência e restaurantes por mais duas horas, das 6h às 22h

Mudança aumenta permissão de venda de bebidas alcoólicas por mais duras horas (Foto: Código19) 

A reclassificação do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena hoje (19) feita pelo governo paulista estendeu o horário para o consumo de bebida alcoólica em restaurantes para regiões que estão na fase amarela -incluindo Campinas.Com a alteração o horário limite de venda passa das 20h para as 22h.

Na nova reclassificação do plano que coordena as medidas de flexibilização da quarentena, duas regiões do Estado progrediram de fase e duas regrediram, mas a região de Campinas, segue na amarela.

Em Campinas, com a permanência para a fase amarela, a venda de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência e restaurantes passa a ser permitida por mais duas horas, das 6h às 22h

O atendimento presencial deve ser encerrado às 22h em todos os setores. Nos bares, as portas fecham mais cedo, às 20h. Eventos que geram aglomeração, como festas, baladas e shows continuam proibidos.

O SETOR

Para o setor, a ampliação do horário para venda de bebidas, a partir de segunda-feira, é vista com 'bons olhos'. Segundo a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) da RMC (Região Metropolitana de Campinas) a mudança é 'uma antiga reivindicação da entidade'.

'Mesmo com a abertura das casas até 22h para recebimento de clientes e mais duas horas para que os consumidores pudessem concluir suas refeições, a proibição da venda de bebidas era bastante prejudicial para o setor', explicou a entidade.

Ainda segundo a Abrasel, o movimento noturno responde por 54% do consumo do setor de alimentação fora do lar, com pico entre 20h30 e 22h.

'Apesar da manutenção da região na Fase Amarela, a Abrasel RMC tem reforçado junto aos seus associados a importância de que as regras de distanciamento, de capacidade dos estabelecimentos e as medidas de higiene sejam mantidas e seguidas à risca pelos estabelecimentos, contribuindo, desta forma, para o controle da propagação do vírus', disse em nota.

Mais Notícias

Mais Notícias