Homem com covid-19 recebe alta após 99 dias internado em Campinas Homem com covid-19 recebe alta após 99 dias internado em Campinas

Homem com covid-19 recebe alta após 99 dias internado em Campinas

Paciente usou aparelho que funciona como pulmão artificial para se recuperar

Paciente recebe alta após 99 dias (Foto: Divulgação)

Um paciente, de 53 anos, que ficou 99 dias internado recebeu alta do Hospital Vera Cruz, em Campinas, após enfrentar complicações causadas pela covid-19. Com a respiração comprometida, o homem foi intubado e precisou usar um aparelho que funciona como um pulmão artificial durante 60 dias. O aparelho era o mesmo modelo utilizado no tratamento do ator Paulo Gustavo, a ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea). Agora, após sair do hospital e voltar para casa, a família do executivo de TI vai poder acompanhar a recuperação ao lado dele. 'Agora é cuidar da parte motora para que ele possa voltar à vida normal', comemorou a esposa.  
O cirurgião cardíaco do Vera Cruz Hospital e vice-presidente da Sociedade de Circulação Extracorpórea, Gustavo Calado, explicou que nem todos os pacientes que estão em estado grave podem ser submetidos ao tratamento na máquina. 'Na luta contra o coronavírus, o ECMO ainda é um tratamento novo. É necessário que o quadro de saúde seja grave, pois há riscos, e que seu organismo ainda esteja apto para ser tratado', disse.

INFECTADO

No final de março, o homem, procurou atendimento médico porque estava com sintomas de uma gripe forte. Ele fez o exame de covid-19 e testou positivo para a doença. O paciente foi orientado a fazer o isolamento em casa. Mas cinco dias depois, ele retornou ao hospital sentindo falta de ar e foi internado. Ele foi intubado e depois de oito dias de internação, seu estado de saúde piorou. A família chegou a ser chamada para se despedir do executivo. 'Parecia ser uma despedida, chamei todos da família. Na unidade, o médico me disse que ali haviam tentado de tudo, mas, que se eu autorizasse, eles iriam transferir o meu marido para o Vera Cruz Hospital, para submetê-lo ao ECMO, um tratamento até então novo na luta contra o coronavírus. Com esperanças, e vendo na mídia que o ator Paulo Gustavo fazia o mesmo tratamento, autorizei', contou a esposa do paciente. Quando foi transferido, ele já não transmitia mais o vírus. O longo tempo no leito de um hospital gerava angústia e ansiedade na família. 'Alguns dias foram bons, outros ótimos, teve dias ruins e outros péssimos. Era viver um dia de cada vez, sem saber o que me esperava ao chegar no hospital. Mas tudo passou e ele está se recuperando'.

SOBRE O EQUIPAMENTO

O ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea) é um equipamento de alta complexidade que funciona como um pulmão artificial fora do corpo do paciente. Um tubo é colocado nos vasos sanguíneos para que o sangue seja reoxigenado e feita a troca de gás carbônico e oxigênio. No Vera Cruz Hospital, o tratamento do ECMO não é novidade para tratar outras complicações respiratórias. 'Tratamentos relacionados ao ECMO já aconteceram no hospital, e a sobrevida dos pacientes foi de 60%. Em casos que não têm relação com a covid-19, os pacientes precisaram ficar ligados ao aparelho, em média, de 7 a 10 dias, para a reabilitação do pulmão, ou coração, outro órgão em que o ECMO é usado', esclarece o Dr. Gustavo Calado.

Mais Notícias

Mais Notícias