Indaiatuba e Vinhedo registram lotação total em leitos de UTI para covid-19 Indaiatuba e Vinhedo registram lotação total em leitos de UTI para covid-19

Indaiatuba e Vinhedo registram lotação total em leitos de UTI para covid-19

Cidades da região tem registrado pressão no sistema público de saúde

Leitos em Indaiatuba estão lotados (Foto: Divulgação Prefeitura)

A Prefeitura de Indaiatuba divulgou que a ocupação na cidade chegou ontem (4) a 100% em todos os hospitais. Segundo o boletim divulgado, tanto no Haoc (Hospital Augusto de Oliveira Camargo), como no Hospital Santa Ignês e nos leitos contratados pelo município a ocupação era total.  

Nos leitos clínicos, a taxa segundo a Prefeitura era de 93% no Hospital Santa Ignês e 67% no Haoc. Procurada, a Prefeitura disse procurar novos leitos para compra há três semanas, mas diz que não tem êxito.  

SITUAÇÃO DE COLAPSO NA REGIÃO  

Também ontem a ocupação das UTIs destinadas a pacientes com covid-19 de Vinhedo também tinha ocupação de 100%. Segundo a Prefeitura, a UTI geral também está operando no limite, com 94,44% da sua capacidade de atendimento. Em Vinhedo, a situação de lotação é enfrentada desde o mês passado, com semanas seguidas com lotação total.   

Em Campinas, por dois dias seguidos a cidade registou 100% de ocupação de UTIsem leitos municipais- sendo que leitos estaduais também estão no limite. Ontem durante a manhã a lotação ainda era total, mas durante a tarde três leitos livres estavam disponíveis. 

RESTRIÇÃO VISANDO MELHORA 

Por causa dos altos índices de ocupação em leitos em toda a região e no Estado, a partir de amanhã começa a vigorar a fase vermelha durante todo o dia. Durante o período, que vai valer por duas semanas, apenas serviços essenciais vão poder funcionar.  A medida foi anunciada na última quarta-feira (3), dia em que o governador João Doria (PSDB) indicou situação crítica no Estado.

'Vamos enfrentar as duas piores semanas da pandemia desde o primeiro caso de covid-19 no país. Há 41 dias o Brasil tem mais de mil mortes por dia. É como se cinco aviões caíssem todos os dias e todos seus ocupantes morressem', disse.

Algumas cidades da região, como Campinas, Hortolândia, Paulínia e Valinhos já adiantaram as medidas por vontade municipal.  Em Campinas a fase vermelha começou a valer na quarta, enquanto em Hortolândia e Paulínia ontem, e Valinhos hoje.




Mais Notícias

Mais Notícias