Na região, Valinhos tem maior taxa de letalidade de covid-19 Na região, Valinhos tem maior taxa de letalidade de covid-19

Na região, Valinhos tem maior taxa de letalidade de covid-19

Índice de Valinhos, de 3,31%, é maior que média estadual e nacional; em Campinas a taxa é de 2,70%

UPA de Valinhos (Foto: Divulgação Prefeitura) 

A cidade de Valinhos é que tem maior taxa de letalidade de covid-19 na região de Campinas, segundo dados fornecidos pelo município. Hoje, o índice é de 3,31%, sendo maior que a média estadual e nacional, de 2,9% e 2,4%, respectivamente. Em Campinas, o número também é menor (2,705) (leia mais abaixo).

A taxa de letalidade avalia o número de mortes em relação às pessoas que apresentaram a doença ativa. Ou seja: quantas pessoas que foram infectadas pelo novo coronavírus e desenvolveram sintomas graves da doença, vindo a óbito.

Em Valinhos, o acirramento da pandemia de covid também tem pressionado a rede pública da cidade. Hoje (9), a Prefeitura anunciou a abertura de mais leitos na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), após a instalação de um tanque de oxigênio, que deve levar cerca de 15 dias. Com isso, o total subirá de 16 para 26 leitos.

No entanto, até o fim da tarde, a UPA de Valinhos tinha treze pacientes internados aguardando leito de UIT-Covid. Um desses pacientes estava intubado. De forma geral, a cidade tem vivido dias seguidos de ocupação de 100% nos dois hospitais da cidade, segundo a Prefeitura.

Para o infectologista Tufi Chalita, muito provavelmente os casos registrados em 2021 estão mais graves do que na primeira onda da pandemia.

'Isso se deve ao surgimento de cepas, como a cepa amazônica, a P.1, por exemplo, e também as variantes em cima dessa cepa. E quanto mais estamos circulando, maior a possibilidade de desenvolvimento de novas cepas, e delas serem mais agressivas e que se dispersem mais entre a população do que antes', alerta.

LETALIDADE NA REGIÃO

Valinhos: 3,31%

Hortolândia: 2,83%

Sumaré: 2,78%

Santa Bárbara d'Oeste: 2,73%

Campinas: 2,7%

Americana: 2,39%

Indaiatuba: 2,39%

Mais Notícias

Mais Notícias