Região de Campinas tem 10% dos presos soltos em SP por conta de pandemia Região de Campinas tem 10% dos presos soltos em SP por conta de pandemia

Região de Campinas tem 10% dos presos soltos em SP por conta de pandemia

SAP informou que levantamento é de março de 2020 até o momento; entre as justificativas estão presos com mais de 60 anos e doenças prévias

SAP divulgou casos confirmados de covid-19 em presídios da região (Foto: Denny Cesare/Codigo19) 

A pandemia de covid-19 motivou a soltura de 844 presos na região de Campinas, de acordo com levantamento da SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) do estado de São Paulo. O levantamento de alvará expedidos pela Justiça é de março de 2020 até o momento.

O número representa 10% das solturas em todo o estado. No total, foram 8.437 presos libertados, seguindo decisão judicial.
Os dados foram publicados na plataforma Painel Covid-19, que reúne informações sobre despesas e ações do governo diante da crise sanitária.

Os cerca de 8.400 presos soltos entre agosto de 2020 e abril de 2021, representam 3,99% dos 211 mil detentos nas 178 unidades prisionais do estado.

Entre os motivos da soltura estão idade acima de 60 anos, comorbidade e confirmação de contaminação pela covid-19.

Em 31 de agosto de 2020, primeiro mês com dados de soltura por causa da pandemia, o total era de 5.185 presos. Em 31 de dezembro, o balanço do governo mostrou que o número subiu para 7.044.

Entre janeiro e final de abril deste ano, período em que já estava em curso a campanha de vacinação contra a doença, que começou em fevereiro, o governo estadual soltou 1.393 presos. 

NA REGIÃO

Na região de Campinas, os detentos são oriundos dos CDPs (Centro de Detenção Provisória) de Americana, Campinas, Capela do Alto, Hortolândia, Jundiaí, Limeira, Piracicaba, Ribeirão Preto, Serra Azul, Sorocaba; Centros de Progressão Penitenciária (CPPs) de Campinas, Hortolândia e Porto Feliz, além dos Centros de Ressocialização (CRs) de Atibaia, Itapetininga, Mococa, Limeira, Rio Claro, Sumaré e Bragança Paulista; CR Feminino de Piracicaba e Rio Claro e penitenciárias de Capela do Alto, Casa Branca, Femininas de Campinas e Mogi Guaçu, Guareí I e II, Hortolândia II e III, Iperó, Itapetininga I e II, Itirapina I e II, Mairinque, Piracicaba e Sorocaba II.

Segundo a SAP, em 2020 foram soltos em março na região, conforme determinação da Justiça, 364 presos; 259 em abril; 60 em maio; 59 em junho; 44 em julho; 15 em agosto; 18 em setembro; 13 em outubro; 5 em novembro e 1 em dezembro. Neste ano, foram expedidos alvarás pela Justiça determinando a soltura de um reeducando em janeiro; 2 em fevereiro e 3 em março.

TESTAGEM

Além disso, desde junho de 2020 está sendo realizada a testagem em massa pelo Governo de São Paulo às pessoas privadas de liberdade e aos servidores do sistema penitenciário paulista, obedecendo a um cronograma técnico da área da saúde. Na região de Campinas já foram realizados 47.699 testes em presos e 4.715 testes em servidores. (Com informações da Folhapress)

Mais Notícias

Mais Notícias