Amparo registra seca e não tem chuva significativa há 141 dias Amparo registra seca e não tem chuva significativa há 141 dias

Amparo registra seca e não tem chuva significativa há 141 dias

Morungaba e Pedreira também estão sem chuva de mais de 10 mm há cerca de 100 dias, segundo dados do ClimaTempo

Final de tarde em Amparo (Foto: Maria Lúcia Vaz Masson)
A cidade de Amparo registra seca e não tem chuvas significativas há 141 dias, segundo dados da empresa ClimaTempo. Na região de Campinas, a estância hidromineral é o município com o maior período sem precipitação acima dos 10 mm. 

Na sequência, a cidade de Morungaba não teve chuvas há 118 dias. Já em Pedreira, não há precipitação significativa há 93 dias. De acordo com a empresa ClimaTempo, o período de seca deve seguir até meados de julho. 

INVERNO QUENTE 


Em relação às temperaturas, a empresa reforça que as máximas devem ficar amenas, em torno de 28ºC nos próximos dias. 

No Circuito das Águas, Amparo deve registrar 30ºC neste sábado (2) e domingo (3), com queda nos termômetros a partir de segunda-feira (4), quando a temperatura máxima deve chegar a 24ºC.  
 
LEIA MAIS 
<b>Unicamp ganha estação para captar meteoros em Campinas; veja flagrantes</b> 
<b>Operação resgata 25 bolivianos de trabalho análogo à escravidão em Indaiatuba</b>

CUIDADOS COM A SAÚDE 

Devido à falta de chuvas, a umidade relativa do ar tende a ficar baixa. Durante este período, os cuidados com a saúde devem ser redobrados.
A hidratação é essencial, mas outras recomendações devem ser respeitadas. Confira: 


- consumir muita água 

- cuidado especial com crianças e idosos 

- suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10 e 16 horas 

- evitar aglomerações em ambientes fechados 

- usar soro fisiológico para olhos e narinas 


Também é aconselhado manter os ambientes umidificados com vaporizadores, toalhas molhadas ou recipientes com água. É sugerido, ainda, aguar os jardins e, sempre que possível, permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas. 

Outra orientação é evitar queimadas que, além de proibidas por lei, prejudicam o meio ambiente e a saúde. 
 
LEIA TAMBÉM 
<b>Pandemia e crise: número de trabalhadores informais cresce em Campinas</b>

Mais Notícias

Mais Notícias