Casos de intoxicação mudam horário de posto de saúde de Monte Mor Casos de intoxicação mudam horário de posto de saúde de Monte Mor

Casos de intoxicação mudam horário de posto de saúde de Monte Mor

Polícia Civil investiga possível envenenamento, mas secretária de Saúde de Monte Mor prefere esperar laudo da perícia

Unidade de Saúde da Família Jorge Calil, em Monte Mor (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)
 

Após funcionar parcialmente durante a manhã, a Unidade de Saúde da Família Jorge Calil, em Monte Mor, vai fechar seis horas mais cedo, às 17h desta sexta-feira (1º), depois que seis funcionários do local tiveram sintomas de intoxicação. 

Além disso, deve funcionar normalmente na segunda-feira (4), quando somente o atendimento odontológico seguirá suspenso. Neste caso, o retorno está previsto para o dia seguinte, terça-feira (5). 

As informações foram confirmadas pela secretária de Saúde, Eliane Piai, que detalhou também que a Polícia Civil analisa as imagens das câmeras de segurança para apurar se alguma substância foi colocada no café consumido pelas equipes.

Piai acredita ser precipitado falar em envenenamento e por isso solicitou a análise da água. Ela diz que prefere aguardar o resultado dos laudos. 'A secretaria prefere esperar, porque os sintomas intoxicação', completa ela. 

LEIA MAIS
Trio invade e rouba casa de vereador do PV em Americana
Violência doméstica: chamados da Polícia Militar crescem 8,8% na RMC

EQUIPE AFETADA
 

Ainda de acordo com a secretaria, um médico e uma farmacêutica da unidade de saúde do Jardim Paviotti tiveram reações fortes após a ingestão do café servido em uma ala exclusiva. Outros quatro trabalhadores sentiram efeitos mais leves.

Todos os servidores receberam atendimento médico, foram medicados e liberados. A agente de saúde, Fabiana Ferreira, voltou ao trabalho nesta sexta e conta que sentiu desconforto intestinal após tomar o café servido na unidade.

'A gente foi medicado na UPA aqui do lado e melhorou. Eu tive sintomas leves, mas o pessoal teve sintomas mais fortes. Teve um médico que não consegui ficar em pé. A gente suspeita do cafézinho da sala e tem muita câmera lá', conta ela.

INVESTIGAÇÃO

As imagens do sistema de segurança já estão com a Polícia Civil de Monte Mor, que pediu ao IC (Instituto de Criminalística) para que realize um laudo para identificar se há substâncias no café. Porém, ainda não há um prazo para isso.

A SSP (secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) disse que o caso foi registrado como 'envenenamento de água potável alimentícia ou medicinal'.

A Prefeitura de Monte Mor, por sua vez, argumentou que é precipitada a teoria de que houve envenenamento e crê que os servidores tenham sido intoxicados.

LEIA TAMBÉM
Receita Federal faz alerta para golpe de empréstimos utilizando Pix


Mais Notícias

Mais Notícias