Crise hídrica: Valinhos alerta população para risco de desabastecimento de água Crise hídrica: Valinhos alerta população para risco de desabastecimento de água

Crise hídrica: Valinhos alerta população para risco de desabastecimento de água

Cidade adotou nesta quinta-feira a bandeira laranja do plano contra crise hídrica; entenda como está situação

Valinhos alerta população sobre risco de desabastecimento (Foto: Reprodução/EPTV)
Por causa da estiagem e dos baixos níveis das barragens municipais, a Prefeitura de Valinhos emitiu um alerta para a população por conta do risco de desabastecimento de água devido a redução de captação de água. Para isso, Valinhos adotou a bandeira laranja do plano de enfrentamento à crise hídrica. A proposta é resguardar a água bruta nas represas do município. 

Na manhã desta quinta-feira, o rio Atibaia estava com vazão de 10,12 m³/s e nível de 0,9 m, índices 25% e 9,31% abaixo das médias históricas para o período. Mesmo assim, a captação no leito segue sem restrições.

A necessidade da mudança de bandeira também foi estimulada por causa da falta de chuvas. Em julho, em Valinhos, choveu apenas 1,4 mm, 4,3% do que era previsto para o período. Situação que vem se repetindo, mês a mês, neste ano, com exceção de janeiro e março. Os dados que indicam a capacidade hídrica da cidade estão disponíveis no site do DAEV.
 
LEIA MAIS 
 
Ribeirão Anhumas, em Campinas, fica coberto por espuma branca
 
Frente fria se aproxima e Campinas tem chance de chuva
 
Conta de luz: CPFL busca clientes para Tarifa Social em Campinas
 

DAEV PROMETE MELHORIAS 

Em nota, o DAEV disse que está fazendo obras e serviços para aumentar a capacidade de captação, adução, tratamento e reservação ou distribuição de água. A autarquia também anunciou o início da operação do poço nº 5, no São Bento do Recreio, que vai acrescentar uma média de 3,8 mil litros por hora no sistema de abastecimento da cidade.   

Valinhos também compra água tratada de Campinas. A aquisição média tem sido de 16 litros por segundo. 

ECONOMIA DE ÁGUA 

Para afastar o risco de racionamento, a Prefeitura de Valinhos reforça a necessidade da população economizar água na estiagem. Para o presidente do DAEV, Walter Gasi, medidas simples ajudam a poupar o recurso:   

'Desligar a torneira ao se ensaboar durante o banho e diminuir o tempo embaixo da água do chuveiro, desligar a torneira ao escovar os dentes, limitar o uso da máquina de lavar e reaproveitar a água resultante para higienização de áreas internas e externas são ações que colaboram na economia de água neste período de ausência de chuvas'. 

MULTA POR DESPERDÍCIO 

Em Valinhos, ações que desperdiçam água tratada como lavagens de quintais, telhados e calçadas ou limpeza de veículos e irrigação de jardins, são passíveis de multas. Para esses fins, a orientação é que seja usada água de reuso.
As denúncias sobre desperdícios devem ser formalizadas à Central de Atendimento do DAEV, pelo telefone 0-8000-13-3839. 
 
LEIA TAMBÉM 
Saia do sofá e corra da trombose, mas com cuidado


Mais Notícias

Mais Notícias