Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

Cotidiano

STMC quer que apenas sindicalizados recebam reajuste salarial

Entidade diz que há meios legais para "forçar" sindicalização; iniciativa é tentativa de reduzir efeitos da Reforma Trabalhista

| ACidadeON/Campinas

Assembleia de servidores da Prefeitura de Campinas (Foto: Código 19) 

O STMC (Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Campinas) confirmou que iniciou um estudo para fundamentar o atendimento apenas para servidores e servidoras sindicalizados. Isso significa que todos os ganhos do sindicato, incluindo a campanha salarial, será realizada apenas para os associados.

O coordenador do STMC, Jadirson Tadeu Cohen Paranatinga, disse que o departamento jurídico da entidade está trabalhando e há bases para isso. Em Goiás, o Sindicato da Classe Hoteleira divulgou um anúncio excluindo os não contribuintes de um acordo que fechou com empregadores.

Já na cidade de Parobé (RS), o Sindicato dos Sapateiros ganhou esse direito na Justiça. Segundo a sentença, "como o trabalhador não é sindicalizado e negou-se a contribuir para a entidade sindical, não deve se beneficiar pelo que foi alcançado através de negociação coletiva".

"O trabalhador tem que participar. Quando a gente ganha, os ganhos vão para todo mundo. Por isso vamos estudar isso, inclusive para a campanha salarial", afirmou Tadeu.  

A iniciativa é uma tentativa de minimizar os efeitos da nova Lei Trabalhista, aprovada no ano passado, que tornou a contribuição sindical provisória e enfraqueceu os sindicatos. 

O sindicato dos servidores de Campinas tem cerca de 5,4 mil sindicalizados, de um total de 17 mil servidores da ativa.

INCONSTITUCIONAL

A professora de direito empresarial e direito trabalhista da Metrocamp, Patricia Brasil, afirmou que a ação do sindicato é inconstitucional.

"Segundo o artigo 8 da Constitução, eles não podem fazer isso. Além disso, o sindicato é a única entidade que pode representar o trabalhador. Não há nenhum outra hipótese uo entidade a quem o trabalhador possa recorrer", disse.

A professora ainda considera essa ação como um "tiro no pé" do próprio sindicato. "Em um momento de reforma como esse, ações incongruentes como essa não traz o trabalhador para perto, e muito pelo contrário, só o afasta", disse.

O STMC já provocou polêmica nos últimos dias ao convocar a assembleia que tornou obrigatória a cobrança de contribuição sindical para todos os 17,2 mil servidores da Prefeitura de Campinas em um jornal que não circula pela cidade.

Depois, foi acusado pelos servidores de dificultar o cadastramento de pedidos para isenção da cobrança, deixando o atendimento mais lento, com filas, e sem permitir o acesso dos trablhadores a água e banheiro.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
5 comentários
  • Mariana
    05/03/2018 10:17:08
    hahahaha. Era só o que faltava. É o fim dos tempos. Esse sindicato está cavando a própria COVA. Nunca fez nada pro funcionalismo. Um bando de oportunista e vendido. Agora quer ganhar $$$ e obrigar os servidores a manter a boa vida que levam !!! Ditadores e cara de pau.
  • Elisabeth de Almeida
    04/03/2018 21:54:33
    Com esse "Tiro no pé" vocês haverão de cair em breve
  • Eliane Aparecida Campos da Silva
    04/03/2018 19:21:47
    Sou sindicalizada, e sinto em dizer que esse Jadirson Tadeu e toda diretoria do STMC é ridicula, não nos representa a muito tempo. São todos defensores do patrão Jonas.Fora pelegada!
  • MARIA APARECIDA DA SILVA GODOI
    04/03/2018 18:17:53
    É LEGAL ISSO,SE FOR LEGAL CONCORDO COM O SINDICATO,PORQUE MUITOS TRABALHADORES NÃO PARTICIPAM,NÃO QUEREM DESCONTOS,NÃO QUEREM SER SÓCIOS,MAS QUEREM USUFRUIR,ISSO É MUITO CÔMODO,PORTANTO SE TIVER AMPARO LEGAL,CONCORDO COM O SINDICATO
  • Oi
    04/03/2018 13:30:03
    Existe hoje no Brasil uma classe chamada "sindicato" . São todos filiados de partidos políticos. Eu me pergunto : quem eles representam? Os trabalhadores ou interesses do "tal partido"? Em Campinas está claro: o sindicato defende o seu patrão!

Mais do ACidade ON