Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

Cotidiano

Impostos embutidos nos produtos da Copa chega a 62%

O dado foi revelado pelo IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação) a pedido da ACSP (Associação Comercial de São Paulo)

| ACidadeON/Campinas

Produtos da Copa têm alta taxa de impostos. (Foto: Carlos Bassan/Divulgação Prefeitura)

Torcer custa muito caro no Brasil. Um levantamento revelou que os impostos embutidos nos produtos típicos da Copa do Mundo, como se vestir nas cores verde e amarelo, tomar uma cerveja ou soltar fogos de artifício, chegam a quase 62%.

O dado foi revelado pelo IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação) a pedido da ACSP (Associação Comercial de São Paulo) responsável pelo painel do Impostômetro.  

O valor do imposto mais alto está no preço dos fogos de artifício: 61,56% segundo a pesquisa. A cerveja também tem alto valor embutido: 55,6% de imposto.

Na pesquisa, a camisa do Brasil, cujo preço não é nada barato (cerca de R$ 250), tem 34,67% de impostos, ou seja, R$ 86,67 só de imposto.  

Nem o álbum de figurinhas escapou: 43,19% - quase a metade do preço é imposto. As bandeiras do Brasil que nessa época sempre ganham destaque tem 36,2% de imposto.  

"O brasileiro é um dos povos que mais pagam impostos do mundo. No entanto, é um dos que menos veem os valores pagos revertidos em serviços públicos. Esse é um jogo que todos os brasileiros ainda precisam vencer",a firmou Alencar Burti, presidente da ACSP e da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo).  

"O que mais onera é a incidência conjunta do ICMS com o IPI, pois os dois impostos possuem altas taxas e por isso vão pesar mais no bolso do torcedor", explicou.
 
Impostos nos produtos 

Fogos de artifício: 61,56%
Cerveja: 55,6%
Refrigerante: 46,47%
Buzina: 45,59%
Televisão: 44,94%
Álbum de figurinhas: 43,19%
Bandeira do Brasil: 36,2%
Pipoca: 34,99%
Camisa oficial da seleção: 34,67%
Corneta: 34%
Carne para churrasco - 29%

Veja também