Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

Cotidiano

Com epidemia, Prefeitura lança pacotão anti-dengue em Campinas

Até agora, são 556 casos confirmados, com 100% destes do vírus tipo 2 (DEN-2), que não circulava na cidade desde 2011

| ACidadeON Campinas

Campinas vive nova epidemia de dengue, desta vez com vírus tipo 2. (Foto: Pixabay) 

Após confirmar nesta semana que a cidade vive uma nova epidemia de dengue, a Secretaria de Saúde divulgou nesta quinta-feira (28) que definiu um pacotão de ações contra a doença na cidade.

Entre as iniciativas estão o treinamento para o atendimento e manejo clínico, uma capacitação para médicos e enfermeiros da Rede Mário Gatti, a criação de uma ficha de notificação simplificada, a criação de um hotsite para orientar a população, a agilização de exames e o desenvolvimento de instrumentos de integração entre serviços.

O pacote foi criado pelo Comitê de Prevenção e Controle das Arboviroses.

Segundo o boletim Epidemiológico Arboviroses do Devisa publicado na segunda-feira, são 556 casos confirmados, com 100% destes do vírus tipo 2 (DEN-2), que não circulava na cidade desde 2011. Outros 1.390 casos estão sob investigação. Para comparação, nos 12 meses do ano passado, foram 301 registros.

O Comitê de Prevenção e Controle das Arboviroses reúne 14 secretarias e a Sanasa. É o responsável pelo planejamento das ações em Campinas.

SINTOMAS

As pessoas que sentirem algum sintoma da doença, como febre alta, dor muscular, fadiga, manchas vermelhas pelo corpo, náusea, vômito, entre outros, devem procurar um centro de saúde.

Para acabar com a proliferação do mosquito é preciso evitar acúmulo de água, latas, pneus e outros objetos. Os vasos de plantas devem ter a água trocada a cada dois dias. É importante, também, vedar a caixa dágua. Os vasos sanitários que não estão sendo usados devem ficar fechados.

OUTRAS EPIDEMIAS

Campinas já passou por duas epidemias há poucos anos, em anos consecutivos. A primeira ocorreu em 2014 - quando Campinas foi o município com mais casos do país (42.664) e durou até 2015, quando registrou 65.217 casos. Já em 2016, o número começou a cair, fechando com 3.599 pacientes confirmados.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON