Publicidade

cotidiano

Taxa de ocupação de leitos cai pelo 2º dia e está em 86,5%

Desde segunda-feira (13), taxa tem caído lentamente, de acordo com boletins divulgados; há dois dia, índice era de 88%

| ACidadeON Campinas -

Taxa de ocupação de leitos em Campinas continua acima de 80% (Foto: Luciano Claudino/Código19) 

A taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) exclusivos para covid-19 em Campinas sofreu queda nos últimos dois dias e chegou nesta quarta-feira (15) a 86,58%. Na segunda, ela estava em 88%. Já ontem, dia em que o município anunciou o recorde de 26 mortes pelo novo coronavírus, o índice era de 87,7%.

Apesar da queda, a taxa continua acima de 80%, considerada preocupante pelo governo estadual e critério usado para uma possível flexibilização da quarentena.  

De acordo com o boletim divulgado pela Prefeitura de Campinas, dos 410 leitos de UTI, 355 estão ocupados. Há 55 leitos livres somando as redes pública e particular. Ainda hoje, Campinas registrou mais 22 mortes e os óbitos passaram de 500.

Na rede pública de saúde, os leitos são divididos sob gestão municipal e estadual. São 155 leitos geridos pela Prefeitura de Campinas, dos quais 143 estão ocupados, o que equivale a 92,26%. Há 12 leitos livres.

No SUS Estadual, que envolve o AME (Ambulatório Médico Legal) e o Hc (Hospital de Clínicas) da Unicamp, são 93 leitos, dos quais 83 estão ocupados, o que corresponde a 89,25%. Há 10 leitos livres.  Já na rede particular, dos 162 leitos, 129 estão ocupados, o que equivale a 79,63%. Há 33 leitos livres.

Mais notícias


Publicidade