Aguarde...

Cotidiano

Depois de menor taxa em 39 dias, ocupação de UTI cresce de novo

Campinas atingiu ocupação de 86,13% nesta sexta-feira (24); índice ontem era 84,35% - menor taxa desde o dia 14 de junho

| ACidadeON Campinas

Taxa de ocupação de leitos de UTI voltou a subir nesta sexta-feira (24) (Foto: Carlos Bassan/PMC) 

A taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) para pacientes com coronavírus em Campinas voltou a subir nesta sexta-feira (24) após ter atingido ontem o menor índice em 39 dias. Segundo boletim da Prefeitura, hoje as redes pública e privada da cidade estão com lotação de 86,13%. Na quinta, o total era de 84,35%.

Apesar do aumento, nesta sexta a região de Campinas foi reclassificada para a fase laranja do Plano São Paulo. Apesar do índice de ocupação de UTI estar acima de 80% na cidade, é o índice da região que conta para o avanço na flexibilização da quarentena.

Ainda nesta sexta, Campinas anunciou mais 15 mortes por covid-19, chegando a 618 vítimas fatais, e também alcanço o número de 15.629 casos confirmados na cidade (leia mais aqui).

Sobre a ocupação, dos 411 leitos disponíveis para pacientes com covid-19, 354 estão ocupados, o que corresponde a 86,13%. Há 57 leitos livres somando as redes pública e particular.

COMO ESTÁ A REDE

Os leitos de UTI são distribuídos no boletim conforme a gestão deles. No SUS municipal, a taxa de ocupação é de 94,19%. Há 9 leitos livres de um total de 155.

No SUS estadual - que é o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) e o HC (Hospital de Clínicas) da da Unicamp) - a taxa é de 87,1%. Há 12 leitos livres de um total de 93. Por fim, na rede particular, dos 163 leitos, 127 estão ocupados, o que equivale a 77,91%. Há 36 leitos livres.

Mais do ACidade ON