Publicidade

cotidiano

O poder do intestino para a saúde

Quando inflamado por conta de alimentos tóxicos e alergênicos, o intestino perde sua microbiota, sua flora intestinal, que é povoada por mais de 100 trilhões de bactérias

| Especial para ACidade ON -

Werther Busato. (Foto: Divulgação)

Já parou para pensar na saúde do intestino? Dividido entre delgado e grosso, o órgão é responsável por absorver a maioria dos nutrientes e grande parte da água no organismo. Vale lembrar que é impossível ter um intestino saudável se sua alimentação também não o for saudável. A perfeita função da barreira intestinal e o equilíbrio da microbiota são requisitos de bem-estar e saúde, pois o intestino é uma importante área de troca do corpo humano com o meio externo. 

Sabia que o intestino é responsável pela produção de aproximadamente 80% de serotonina, um neurotransmissor que atua no nosso cérebro responsável por conduzir impulsos nervosos como o humor, sono e funções intelectuais? Por isso, muitas pessoas falam que o intestino é nosso segundo cérebro. 

Para ter ideia, o corpo humano transporta cerca de cem trilhões de microrganismos nos seus intestinos, sendo que cerca de trezentos a mil espécies diferentes vivem no intestino, compondo a microflora intestinal. Quando inflamado por conta de alimentos tóxicos e alergênicos, o intestino perde sua microbiota, sua flora intestinal, que é povoada por mais de 100 trilhões de bactérias. 

Outro meio de medir a saúde dos intestinos é a constipação. Se você levar à sério os benefícios da limpeza dos órgãos, esta é uma parte importante, porque além de ser um mal comum na sociedade, é também um processo essencial para que "tudo volte ao normal" no corpo todo. 

Caso tenha dúvidas sobre a saúde do seu intestino procure ajuda de um médico especialista. 

Dr. Werther Busato - é médico clínico geral com especialização em Medicina Preventiva, Nutrologia e Medicina do Sono e certificação profissional em Programas de Qualidade de Vida. Na carreira corporativa possui vasta experiência na gestão de promoção e prevenção de saúde individual e coletiva em grandes empresas. Na medicina sempre buscou olhar para o paciente como um todo, e desde sua formação na Unicamp, está sempre em busca de novas pesquisas e especializações que tragam qualidade de vida e ajudem a promover a saúde das pessoas. A escolha pela profissão veio da inspiração do avô materno que era um farmacêutico prático e dos irmãos, também médicos. 


Publicidade