Publicidade

cotidiano

Campinas tem queda no índice de positividade dos exames de covid-19

Balanço leva em consideração a semana entre 17 e 23 de julho; no período foram 7.410 atendimentos de sintomas respiratórios no SUS Municipal

| ACidadeON Campinas -

 

Internações por síndromes respiratórios em UTIs de Campinas diminuem (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)
A secretaria de Saúde de Campinas divulgou, nesta segunda-feira (1º), o novo Boletim de Monitoramento de Síndromes Respiratórias.   

O documento leva em consideração a semana entre 17 e 23 de julho, quando foram registrados 7.410 atendimentos de sintomas respiratórios no SUS Municipal. O índice está abaixo do que o do levantamento anterior, entre 10 e 16 de julho, que apontava o atendimento de 9.621 pessoas. 

A positividade de testes para Covid-19 é de 26,8% no novo balanço, considerando as redes pública e privada. O valor mostra uma desaceleração nas contaminações pelo coronavírus, já que o índice no período anterior era de 30,7%.  
 
LEIA MAIS 
 
Câmara de Campinas volta de recesso nesta segunda; veja pautas
 
Centro profissional de Campinas abre 120 vagas em cursos técnicos gratuitos
 
Censo 2022: coleta de dados começa; Campinas tem 600 vagas


Na semana entre 17 e 23 de julho foram notificados 4.605 casos de SRGA (Síndrome Respiratória Aguda Grave) e SG (Síndromes Gripais), enquanto no período anterior foram 6.115 notificações. 

No dia 23, eram 48 adultos internados em UTI (Unidade de Terapia Instensiva), cinco a menos do número de leitos ocupados em 16/07. 

Já nas UTIs infantis, são 29 crianças internadas com SRGA ou SG, duas a menos do que o registro do dia 16/07. 

Campinas tem 252.764 casos confirmados da doença e 5.238 mortes desde o início da pandemia da Covid-19. 

VARÍOLA DOS MACACOS 

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta segunda-feira, dia 1º, em seu perfil no Twitter, que o Brasil receberá o antiviral tecovirimat para combater a varíola dos macacos. 

Na última sexta-feira, 29, a pasta confirmou a primeira morte pela doença no País, em Belo Horizonte (MG). 

"O Ministério da Saúde receberá, por intermédio da OPAS (Organização Pan-americana de Saúde), o antiviral tecovirimat para reforçar o enfrentamento ao surto de Monkeypox no Brasil. Serão contemplados casos mais graves em um primeiro momento", escreveu Queiroga. O ministro não informou, contudo, quando o País receberá o antiviral, nem o número de doses. 

A primeira morte por varíola dos macacos no Brasil foi de um homem de 41 anos, que tinha, de acordo com o Ministério da Saúde, imunidade baixa e comorbidades, incluindo câncer, quadro que foi agravado pela varíola.

NÚMEROS NA REGIÃO 

A região de Campinas já tem 21 casos confirmados da doença, confira as notificações por cidade, de acordo com a secretaria Estadual de Saúde: 

- Americana: 1 

- Campinas: 14 

- Indaiatuba: 2 

- Paulínia: 2 

- Santa Bárbara D´Oeste: 1 

- Vinhedo: 1 
 
LEIA TAMBÉM 
Você sabe identificar o início de uma depressão?

Publicidade