Operação contra tráfico de drogas cumpre mandados em Campinas Operação contra tráfico de drogas cumpre mandados em Campinas

Operação contra tráfico de drogas cumpre mandados em Campinas

Além de Campinas, ações da Deic de Sorocaba acontece em 12 cidades paulistas; quatro pessoas ligadas a organização criminosa foram presas

Deic é responsável pela investigação e a operação no território paulista (Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil)
 

Uma operação da Polícia Civil contra o tráfico de drogas cumpriu mandados em Campinas na manhã desta quarta-feira (3). As ações contra uma organização criminosa que atua no País aconteceram em outras 12 municípios paulistas.

O endereço de onde o os policiais estiveram em Campinas não foi divulgado, assim como detalhes sobre o que foi apreendido. Ninguém foi preso na cidade.

A operação é feita pela Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais) para 'desarticular os principais setores da mais poderosa e estruturada organização criminosa' e que tem forte atuação no narcotráfico internacional.

O trabalho envolveu 330 policiais civis para o cumprimento de 65 mandados de busca e apreensão e 25 prisões preventivas. Até às 10h30, pelo menos quatro pessoas haviam sido presas. Drones e dois helicópteros também foram usados.

Além de Campinas e Sorocaba, a Deic também esteve em endereços da capital paulista, de Araçoiaba da Serra, Santos, Praia Grande, Francisco Morato, Cotia, São Bernardo, São Caetano, Santo André, Mauá, Guarulhos e também Arujá.  

A INVESTIGAÇÃO

Conforme a investigação, três núcleos criminosos com atribuições, responsabilidades e níveis hierárquicos distintos foram apurados. 'Foram identificados dois destes com forte atuação em Sorocaba e região', diz a Deic.

Um terceiro núcleo responsável pelas decisões de maior interesse da organização criminosa também foi identificado, 'determinando as ações e os rumos da facção criminosa, intrinsecamente coordenando os setores inferiores'.

LEIA MAIS

IBGE: inscrições para 604 vagas em Campinas terminam hoje

Clarão no céu é registrado por moradores na região de Campinas; veja imagens

Obra deixa 8 bairros de Campinas sem água nesta quarta-feira

INVESTIGADO DESAPARECIDO

A Polícia Civil de Campinas apura o desaparecimento do líder espiritual que é investigado por abusar sexualmente de mulheres que frequentavam um terreiro de umbanda da cidade. O idoso de 70 anos não é mais visto desde a madrugada do último dia 29.

Segundo familiares, o homem sumiu quando estava em uma chácara às margens do Rio Atibaia, no distrito de Barão Geraldo. O caso foi registrado no 4º DP (Distrito Policial) e depois foi enviado à DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa).

O imóvel pertence à associação espiritual na qual o investigado trabalhava e foi visitado por ele um amigo com o intuito de fazer uma atividade religiosa. Depois de um tempo, porém, o líder espiritual pediu para ficar sozinho na beira do rio e não foi mais visto.

A 1ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) de Campinas instaurou no dia 14 de julho um inquérito para investigar as denúncias de assédio e abuso sexual contra o diretor espiritual de um terreiro de umbanda, em Campinas.

Os relatos partiram de mulheres que integram a equipe de atendimento da casa. O homem trabalhava como terapeuta do local e foi afastado das funções em 29 de junho, assim que a associação espiritual soube das acusações contra ele (LEIA A MATÉRIA COMPLETA AQUI).

LEIA TAMBÉM
Pessoas autênticas têm maiores chances de prosperar


Mais Notícias

Mais Notícias