Viaturas das polícias civil e militar participam de fiscalização a desmanches em Campinas Viaturas das polícias civil e militar participam de fiscalização a desmanches em Campinas

Operação lacra dez desmanches irregulares em Campinas

Ação conjunta do Detran-SP, Polícia Civil, Policia Municipal, Guarda Municipal e secretaria de urbanismo busca coibir os roubos e furtos de veículos na cidade

Viaturas das polícias civil e militar participam de fiscalização a desmanches em Campinas

Dez desmanches de veículos, que funcionavam ilegalmente em Campinas, foram lacrados na manhã desta quinta-feira (4). A operação de fiscalização reuniu Detran-SP (Departamento de Trânsito do estado de São Paulo), Polícia Civil, Polícia Militar, Guarda Municipal e secretaria Municipal de Urbanismo.

Ao todo, 19 estabelecimentos foram fiscalizados. Além dos dez que foram lacrados, cinco foram intimados pela secretaria Municipal de Urbanismo por não possuírem alvará de funcionamento do Corpo de Bombeiros.

Um dos estabelecimentos vai ser investigado pelo DEIC (Departamento de Investigações contra o Crime Organizado) por suspeita de receptação de peças de origem ilegal, já que algumas estavam com numeração raspada. Dos três desmanches restantes, um estava fechado e em outros dois não haviam irregularidades.


LEIA MAIS

Três pessoas ficam feridas em acidente entre carro e ônibus, em Campinas

Queimadas às margens das rodovias da região de Campinas prejudicam visibilidade

Empresário de Campinas tem patinete elétrico apreendido no pátio: 'nunca viram isso'

 

Para o diretor-presidente do Detran-SP, Neto Mascellani, essa fiscalização é importante para verificar se os procedimentos são cumpridos à risca, evitando danos aos cidadãos.

145 VEÍCULOS SÃO RECOLHIDOS EM CAMPINAS

Muitos motoristas de Campinas tiveram dor de cabeça nessa semana ao se depararem com blitze da Polícia Militar. Isso porque uma operação realizada pela corporação apreendeu em três dias, de segunda (1º) a quarta-feira (3), quase 150 veículos em Campinas.  

Segundo a Polícia Militar, entre os três dias foram apreendidos 63 automóveis e 82 motocicletas, totalizando 145 veículos encaminhados ao pátio municipal, que agora conta com 3.346 veículos.

As operações aconteceram em pontos conhecidos e de grande fluxo de trânsito, como as avenidas Ruy Rodriguez, Lix da cunha e José de Souza Campos (Norte-Sul). Como comparação, no mês passado a média diária de apreensão para o pátio foi de 20 veículos.

De acordo com a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) em julho, foram removidos ao pátio em média, 11 veículos ao dia pelos agentes da Emdec ou pela Guarda Municipal, e nove pela Polícia Militar. O pátio atualmente suporta 5 mil veículos.

Por causa do sigilo das operações, a PM não informa sobre a duração das blitze, e se vão continuar nessa semana.

RECOLHIMENTOS

De acordo com a Polícia Militar, entre os principais motivos de recolhimentos de veículos nesta semana em Campinas aparecem "questões que comprometem a segurança do transito", citando como exemplo mau estado de conservação, como veículos circulando com excesso de desgaste.

Um dos veículos recolhidos foi um patinete elétrico, durante uma apreensão na Avenida José de Souza Campos, mais conhecida como Norte-Sul. A apreensão foi a primeira de um veículo desse tipo na cidade e causou transtornos ao proprietário (leia mais aqui).
 

LEIA TAMBÉM 
Mais caro que gasolina: por que o leite está tão caro?

Mais Notícias

Mais Notícias