Petrobras assina contrato para construção de unidade de diesel da Replan Petrobras assina contrato para construção de unidade de diesel da Replan

Petrobras assina contrato para construção de unidade de diesel da Replan

Obra terá investimento de R$ 2,2 bilhões; previsão é que sejam gerados 3 mil empregos diretos e 3 mil oportunidades indiretas na região

Contrato para construção de nova unidade da Replan é assinado em Paulínia (Foto: Luciano Claudino/Código 19)
A Petrobras assinou um contrato com o Consórcio Toyo Setal HDT Paulínia, formado pelas empresas TSE e Toyo, para a construção de uma nova unidade de HDT (hidrotratamento de diesel) na Replan (Refinaria de Paulínia). A parceria foi anunciada na manhã desta quarta-feira (11). 

Segundo a empresa, a obra terá investimento de R$ 2,2 bilhões e permitirá o aumento de 10 milhões de litros, por dia, em sua produção de Diesel S-10, que é um combustível com uma quantidade menor de enxofre

O crescimento na produção será a partir de 2025, prazo previsto para a entrada em operação da planta, segundo a Replan. 

'A assinatura do contrato é o primeiro passo. A partir de agora tem a mobilização da empresa para o início dos trabalhos', afirmou o setor de comunicação da refinaria, em nota. Nenhuma data referente às obras foi divulgada. 

NOVOS EMPREGOS 

De acordo com a Refinaria de Paulínia, a construção da nova unidade de HDT deve gerar, aproximadamente, 3 mil empregos diretos e outras 3 mil oportunidades indiretas na região durante o período de obra. 

Sobre os novos empregos, a refinaria afirmou que 'o cronograma será definido pelo consórcio contratado'. 

Com a adição desta unidade, a Replan terá quatro HDTs e todo o diesel produzido na refinaria será de baixo teor de enxofre. Além disso, a construção permitirá um aumento na produção de QAV (querosene de aviação), segundo informou a empresa. 

DEMAIS INVESTIMENTOS 

Além dos R$ 2,2 bilhões destinados à unidade de HDT, a refinaria ainda prevê melhorias na empresa através do programa RefTOP (Refino de Classe Mundial). 

Do R$ 1,5 bilhão destinado à iniciativa, R$ 450 milhões serão implantados em projetos voltados à maior geração de valor, melhoria na eficiência energética e aumento de disponibilidade operacional, incluindo o uso intensivo de tecnologias digitais. 

A companhia ainda aguarda um investimento de US$ 6,1 bilhões em Refino nos próximos cinco anos, 'com objetivo de expansão da capacidade de refino e para posicionar as refinarias entre as melhores do mundo em eficiência e desempenho operacional', disse. 

REFINARIA DE PAULÍNIA 

Segundo a Replan, a refinaria em Paulínia corresponde a 20% do processamento de petróleo da Petrobras, sendo a maior do país em capacidade de processamento. De acordo com a empresa, mais de 70% do total processado é proveniente do pré-sal. 

A empresa atende a 30% do território brasileiro e 55% do estado de São Paulo. Entre os principais produtos produzidos estão diesel, gasolina, querosene de aviação, asfaltos, GLP e propeno, dentre outros derivados do petróleo. 

Leia mais 

<b>Replan divulga faturamento bruto de R$ 70,9 bilhões em 2021 </b>

Ao todo, são 959 empregados próprios e 65 empresas prestadoras de serviços de rotina, somando cerca de 3,3 mil colaboradores. 

Inaugurada em maio de 1972, a Replan possui capacidade de processar 69 milhões de litros de petróleo por dia, equivalente a 20% de tudo o que é processado pela Petrobrás em suas refinarias.

Mais Notícias

Mais Notícias