Polícia Civil investiga suspeita de intoxicação em posto de saúde de Monte Mor Polícia Civil investiga suspeita de intoxicação em posto de saúde de Monte Mor

Polícia Civil investiga suspeita de intoxicação em posto de saúde de Monte Mor

De acordo com a Administração, seis funcionários da unidade apresentaram sintomas e atendimento precisou ser suspenso

Polícia Civil investiga caso de intoxicação em Monte Mor (Foto: Amanda Rocha)
A Polícia Civil investiga um possível caso de intoxicação de seis servidores municipais de um posto de saúde, em Monte Mor.

O caso aconteceu no Jardim Paviotti e o atendimento da unidade precisou ser suspenso nesta quinta-feira (30). Equipes da Defesa Civil, do Departamento de Vigilância em Saúde e da Guarda Civil Municipal estiveram no posto de saúde.

Segundo a prefeitura, todos os servidores receberam atendimento médico, foram medicados e liberados. Os seus funcionários passam bem. 
 
LEIA MAIS 
<b>Obra causa interdição em cruzamento da Vila Itapura, em Campinas</b> 
<b>Operação contra pornografia infantil prende dois na região de Campinas</b>

Um boletim de ocorrência foi registrado, e a Polícia Civil irá investigar o caso. A Administração também afirmou que o atendimento será retomado no posto de saúde nesta sexta-feira (1°).

FALTA DE MÉDICOS EM CAMPINAS

<b>Em Campinas, os moradores que dependem de atendimento no CS (Centro de Saúde) Carvalho de Moura, no bairro Parque Residencial Carvalho de Moura, na região do Parque Oziel, reclamam da falta de médicos na unidade.</b>

Nesta semana, o local não contava com clínico geral e ginecologista. A dona de casa Lucimara Alves conta que retirou nesta quarta (29) uma das 10 senhas que foram entregues. 'A enfermeira me atendeu, porque não tem médico', disse.

Ainda de acordo com ela, ao avisar na recepção que estava com resultados de exames que deveriam ser entregues aos profissionais de saúde, ouviu que um dos médicos estava de licença médica e que outro pediu demissão em maio.

No CS, uma enfermeira se comprometeu a atender os moradores com senhas. Mas muita gente não conseguiu marcar novas consultas. Foi o caso da repositora Regina Nascimento, que foi orientada a voltar depois de 18 de julho.

'Eu vim tentar marcar uma consulta para o meu filho, que é pré-diabético e precisa fazer os exames pra saber como ele está. Estava marcado para 18 de maio, mas o médico estava com covid. Voltei hoje e não tinha vaga', contou

O QUE DIZ A PREFEITURA

Procurada, a pasta de Saúde de Campinas alegou que o CS Carvalho de Moura 'conta com duas equipes de saúde da família' e que cada uma tem clínico, ginecologista e pediatra. 'Médicos residentes também atuam lá', disse.

Ainda de acordo com a nota, nesta quinta (30) e sexta-feira (1º), a unidade conta com um médico e três residentes. 'Outros dois médicos estão afastados por motivo de saúde, sendo que um tem retorno previsto para segunda (4)'.

'Todos os pacientes são acolhidos e cada caso é avaliado pelas equipes de enfermagem. Todos têm atendimento garantido', justifica o comunicado.

REFORMA NO LOCAL


O texto alega ainda que a unidade 'passa por reforma como troca do telhado, manutenção dos banheiros, instalação de cobertura e pintura externa'.

A nota explica que serão feitas pintura e reparos nas paredes internas a partir de segunda, 'o que vai implicar que profissionais sejam realocados'.

'Os trabalhos devem durar 15 dias. Durante este período, as equipes atenderão nos Centros de Saúde Oziel e São José, que ficam próximos', finaliza. 
 
LEIA TAMBÉM 
<b>Campinas registra alta de 200% em vandalismo em ônibus</b>

Mais Notícias

Mais Notícias