Polícia de Campinas aguarda auditoria das joalherias para saber o que foi levado Polícia de Campinas aguarda auditoria das joalherias para saber o que foi levado

Polícia de Campinas aguarda auditoria das joalherias para saber o que foi levado

O delegado Oswaldo Diez Júnior, que está à frente do caso, disse que ainda aguarda auditoria das joalherias para saber mais informações sobre o valor e o total de bens roubados na ação criminosa

Oswaldo Diez Júnior investiga o roubo ao shopping de Campinas. (Foto: Código 19/Arquivo)


A Polícia Civil de Campinas investiga a quantidade de membros do grupo que assaltou duas joalherias no Shopping Parque D.Pedro, na noite deste sábado (25) e gerou pânico e correria no centro de compras. A ação terminou em tiroteio e na morte de um dos suspeitos. Três pessoas foram presas em flagrante nas cidades de Paulínia e Atibaia (leia mais aqui).

Dois seguranças do shopping que trocaram tiros com os bandidos também ficaram feridos e já tiveram alta, segundo a assessoria de imprensa do Hospital das Clínicas, da Unicamp, unidade médica onde foram atendidos.

O caso está sendo investigado pela DIG (Delegacia de Investigações Criminais) que instaurou inquérito policial para investigar as circunstâncias do roubo.

O delegado Oswaldo Diez Júnior, que está à frente do caso, disse que ainda aguarda auditoria das joalherias para saber mais informações sobre o valor e o total de bens roubados na ação criminosa. No momento, a polícia analisa as imagens do interior do shopping, do entorno do Parque D.Pedro e das lojas. 
 
LEIA TAMBÉM 
Após roubo e tiros, shopping D. Pedro abre com reforço no policiamento 
Roubo a shopping: DIG instaura inquérito; veja como foi o crime em Campinas
 

'Há muitas imagens para serem analisadas para a gente entender, de fato, a dinâmica do que aconteceu. Principalmente como ocorreu a ação, quantas pessoas participaram e se havia outros integrantes no entorno do shopping para dar suporte à fuga. Tudo isso está sendo analisado', afirmou Diez Júnior. 
Assalto a duas lojas de joias gerou pânico em shopping de Campinas. (Foto: Denny Cesare/Código 19)


Celulares, projéteis dos disparos e três carros usados na ação foram apreendidos e vão ser periciados para auxiliar nas investigações, relatou também o delegado. As lojas que foram alvo dos assaltantes também vão passar por perícia. (COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA ESTADO)

O CRIME

O crime aconteceu por volta das 20h, horário comercial e de grande movimentação de clientes no shopping. De acordo com o relato da polícia, os assaltantes invadiram as duas lojas, realizaram o assalto, mas foram abordados por vigilantes do local no momento da fuga.

No confronto, houve troca de tiros, que acabaram atingindo dois vigilantes do shopping, ao menos um integrante do grupo de criminosos, e também a vidraçaria de uma das lojas do centro comercial. Os disparos acabaram gerando pânico e correria entre clientes e funcionários, conforme vídeos veiculados na internet.  
 
Policiais militares, integrantes do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP), Guarda Civil Municipal de Campinas e o Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil , também foram acionados para acompanhar a ocorrência no local. Os suspeitos, contudo, conseguiram escapar.

Na fuga, dois dos criminosos fizeram uma mulher de refém. Ela foi obrigada a conduzi-los para Paulínia, cidade vizinha a Campinas, onde os suspeitos foram deixados em um bar. De acordo com informações da Polícia Civil, a vítima foi liberada e passa bem.

COMO CHEGARAM AO LOCAL?

Os assaltantes chegaram ao centro comercial em, ao menos, três carros - um Jeep Renegade, um HB20s e um Ônix. Eles entraram no shopping e foram até duas joalherias. Três entraram em uma loja e um quarto suspeito entrou em uma segunda joalheria. Todos eles estavam armados. Eles renderam funcionários e clientes e foram direto aos cofres para pegar joias.

Ao sair das lojas os suspeitos foram abordados por seguranças do centro de compras e houve a primeira troca de tiros ainda dentro do shopping na Entrada das Águas. Lá, a vitrine de uma loja foi atingida por um dos disparos. Os bandidos seguiram para o estacionamento onde teve mais uma troca de tiros.

No estacionamento os disparos atingiram um veículo FOX que estava estacionado. Lá, eles conseguiram fugir.  


 
 REFÉM NA SAÍDA

Uma mulher que estava no estacionamento do shopping foi abordada por dois homens, um deles armado, que a obrigaram a dirigir até Paulínia, onde desembarcaram em um bar no Jardim Amélia.

A mulher foi liberada e acionou a GM que foi averiguar e encontraram um suspeito o homem de 39 anos -, que apresentava sinais de nervosismo.

Ele estava com a chave de um HB20s no bolso e, por não saber explicar de qual veículo era, foi levado ao plantão do 1º Distrito Policial de Campinas. Lá, os policiais verificaram que a chave que estava com ele abria um dos carros abandonados pelos criminosos. Ele foi autuado em flagrante por roubo e associação criminosa. O homem permanece à disposição da Justiça.

PRISÃO EM ATIBAIA

Paralelamente, em Atibaia, guardas municipais foram acionados para verificar ocorrência de um homem baleado, que foi socorrido à Santa Casa municipal por um casal em Jeep Renegade. Já no hospital, souberam que o homem de 42 anos havia passado por cirurgia, mas morreu.

As pessoas que o acompanhavam, um homem de 29 anos e uma mulher de 25, deram versões conflitantes sobre como o homem havia sido baleado. Em vistoria no carro que estavam, em um compartimento debaixo do banco do passageiro dianteiro, os GCMs encontraram uma pistola suja de sangue.

Ambos foram levados à Delegacia de Atibaia, onde foi verificado que o homem morto havia participado do roubo ao centro comercial, em Campinas, e que a dupla também tinha relação com o crime. Ambos foram autuados em flagrante por roubo e associação criminosa e permanecem à disposição da Justiça. 
 
VEÍCULOS APREENDIDOS

Além do HB20s, um Ônix e o Jeep Renegade foram apreendidos. Os veículos e objetos localizados dentro deles foram encaminhados para exames periciais.

A Delegacia de Investigações Criminais (DIG) de Campinas instaurou inquérito policial para investigar as circunstâncias do roubo, além de identificar e prender os demais envolvidos na ação criminosa.
 
O SHOPPING


Em nota o Parque D. Pedro Shopping informou que está colaborando com as autoridades responsáveis pelas investigações e pela segurança pública na região.

também informou que está prestando todo apoio aos dois seguranças atingidos de raspão, que estão bem e em observação.

O funcionamento das lojas será normal neste domingo, com reforço no policiamento.

Mais Notícias

Mais Notícias