Aguarde...

cotidiano

Exército faz nova operação para garantir combustível em Viracopos

Segundo o Exército, escolta será de oito caminhões-tanque da Replan até Viracopos

| ACidadeON/Campinas

Aeroportos são prioridade para abastecimento, segundo Exército. (Foto: Divulgação/Infraero)

O Exército em Campinas começou na manhã deste domingo (27) uma nova operação na Replan, em Paulínia, para garantir combustível no Aeroporto Internacional de Viracopos. No sábado, as tropas do Exército já tinham escoltado caminhões com querosene de aviação para levar ao aeroporto.

Segundo o Tenente-Coronel Eduardo José Lopes Gonçalo, da 11ª BIL (Batalhão de Infantaria Leve), o Exército deve escoltar oito caminhões-tanque até Viracopos. 

LEIA MAIS
Por causa de greve, Campinas Decor não abre neste domingo
Recap diz que normalização de postos deve durar 10 dias
Operação do Exército na Replan garante combustível para Viracopos
Estado vai suspender cobrança de eixo suspenso nos pedágios
Grupo se junta a caminhoneiros e faz manifestação de apoio a greve 

A operação busca os caminhões na Central de abastecimento em Viracopos e os levam escoltados até a Replan. Os veículos são abastecidos e eles retornam para o aeroporto.  

Com o abastecimento feito na noite de sábado, o aeroporto tem autonomia de funcionamento até as 23h59 desde domingo. O novo carregamento aumentará esse prazo.  



MOVIMENTOS DO EXÉRCITO

Na tarde deste sábado o Exército começou a cumprir a ordem do Governo Federal para desobstruir rodovias e garantir o abastecimento de combustíveis.

O Exército não dá detalhes de como vai ser a sequência da ação nos próximos dias. Em nota divulgada a instituição diz que não informa, por segurança, os locais em que vai atuar.

COMBOIOS

Desde a noite desta sexta-feira (24), foram retiradas algumas carretas de combustível da Replan com a escolta do Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia).

OPERAÇÃO

O Exército informou que a distribuição de combustível para o aeroporto e serviços públicos, remédios e insumos para hospitais são prioridades e que também está acompanhando a situação das rodovias, porém não vai ter nenhuma ação. O Exército informou que só vão agir caso haja tumultos e risco aos motoristas. A responsabilidade de qualquer intervenção será da Polícia Rodoviária.  


Mais do ACidade ON