ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Startup de prevenção de enchentes descobre vocação no agronegócio

Pluvi.on desenvolve estações metereológicas menores e mais baratas e pode prever chuvas em espaços mais segmentados

| ACidadeON/Campinas

Diego Tolezano, CEO da Pluvi.on, no CPqD, em Campinas (Foto: Divulgação) 

A inovação pode surgir de maneira inesperada e o desenvolvimento de uma ideia pode mostrar que o caminho ideal nem sempre é o planejado. Este é o caso da Pluvi.on, uma startup que nasceu com a ideia de um de sistema prevenção de enchentes em áreas urbanas, mas acabou se tornando uma ferramenta meteorológica mais precisa e mais barata que as soluções tradicionais. 

A startup surgiu após Diego Tolezano, CEO da Pluvi.on, ter uma surpresa: não existe um sistema de prevenção de enchentes em áreas urbanas. "Não existem sistemas de alerta para as cidades, a solução é sempre após as chuvas", explica. Apesar de existirem redes federais e municipais de previsão do tempo, a densidade ainda é pequena. "E para criar um sistema de previsão de enchente seria necessário aumentar essa densidade".

DESENVOLVIMENTO

Ao estudar o mercado, Tolezado descobriu outro problema do ramo: existiam apenas estações de previsões baratas, que não seguem os padrões de medição internacionais e, por este motivo, acabam com informações de baixa qualidade e com pouca precisão, ou estações muito caras, que seguem os padrões mundiais, mas, devido ao alto custo, inviabilizariam a sua instalação em diversos pontos.

"Não tivemos outra saída a não ser desenvolver a nossa solução proprietária que chegasse a um meio termo", conta o CEO. "Uma estação que fosse barata o bastante e o com a precisão suficiente para que pudesse ser espalhada pelo Brasil."

A princípio, o projeto da Pluvi.on consistia em uma pequena e barata estação meteorológica que poderia ser instalada em diversos pontos da cidade. Além disso, ela também poderia ser criada por qualquer usuário, uma vez que é um projeto de código aberto. "Com pouco mais de R$ 100 e alguns chips de fácil aquisição pela internet, qualquer pessoa pode recriar a estação para utilizar em casa."

O sistema, inclusive, compartilha informações das condições climática em tempo real para os usuários. Um usuário pode, por exemplo, acompanhar pelo próprio celular se irá chover e quanto de chuva ele deve esperar em sua área.

Com uma grande quantidade de aparelhos espalhadas por toda a cidade, a previsão de chuvas se tornaria mais segmentada e precisa. "A previsão poderia ser segmentada por bairros, por exemplo, gerando alertas de possíveis enchentes em grandes centros urbanos", diz Tolezano.

Para provar a necessidade de ter mais informações locais sobre o clima e as chuvas, a empresa instalou 90 estações em São Paulo em seu primeiro projeto. Provada a necessidade, o CEO então entendeu que o produto poderia ir muito além de apenas cidades, atendendo outros negócios e setores.  



EVOLUÇÃO

Em parceria com o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD) de Campinas, a Pluvi.on passou a focar no ramo agrícola, auxiliando clientes do setor a prevenir chuvas e o clima de uma maneira mais barata e precisa, utilizando dos mesmos conceitos desenvolvidos nos primeiros testes da startup. "A gente veio buscar em Campinas um instituto que nos ajudasse a elevar o nosso produto a um outro patamar", diz Tolezano.

O CEO não descarta uma versão para pessoas físicas no futuro, desenvolvendo o sistema de previsão meteorológica por bairros com a presença de diversas estações por uma cidade, mas, pelo momento, o foco ficará com as empresas agrícolas e cidades. "Esperamos um dia alcançar o Brasil e quem sabe o mundo inteiro", sonha Tolezano.   

SÉRIE

Inspirado pela reformulação de seu projeto gráfico, o ACidade ON publica nesta semana a série "Inovar é Preciso", que destaca projetos ligados à inovação. No total serão cinco reportagens, publicadas até a próxima sexta-feira (29).

LEIA OUTRAS REPORTAGENS DA SÉRIE 

Pioneira, Campinas consolida vocação para ser inovadora 
Acelerador Sirius pode definir futuro da ciência brasileira

Veja também