Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Aplicativo desenvolvido em Campinas facilita leitura para cegos

Leio Pra Você se diferencia de programas similares pelo custo baixo e alta eficácia

| ACidadeON/Campinas

Projeto é desenvolvido pelo CTI Renato Archer, em Campinas (Foto: Divulgação) 

Uma solução gratuita de leitura para pessoas com deficiência visual ou baixo nível de letramento vem sendo desenvolvida no Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI), em Campinas. Ainda em fase de testes, o software já surpreende pela velocidade e praticidade do uso, apesar de apresentar alguns empecilhos técnicos.  

Chamado de Leio Pra Você, a ferramenta transforma qualquer computador ou aparelho móvel em um leitor de textos impressos cujo foco é voltado, principalmente, a pessoas com deficiência visual, baixo letramento e dislexia, "permitindo acesso a conteúdos textuais em diversos tipos de mídia impressa", como explica a documentação do projeto. Basicamente, é apenas necessário apontar a câmera do computador ou celular para o texto impresso em questão e o aparelho faz todo o trabalho para transformá-lo em som.  

CUSTO BAIXO  

Sistemas de reconhecimento e leitura de texto como a ferramenta desenvolvida no CTI não são novidade no mercado, "mas eles são muito caros", explica Maurício Sol de Castro, especialista em projetos da Fundação de Apoio à Capacitação em TI (Facti), umas das empresas internas da CTI, e responsável pela parte técnica do Leio Pra Você.  

"Todos eles são importados, não são ferramentas de fácil acesso e podem custar mais de R$ 15.000 a unidade". Também já existem aplicativos para celular que também exercem tal função, "que podem custar cerca de US$ 100 ou até mais", explica Castro. 

O alto custo destes aparelhos fez nascer a ideia para o leitor digital. "Queríamos algo que não fosse uma simples cópia destes aparelhos, mas que facilitasse o acesso do usuário", explica o desenvolvedor. Apesar de ainda existir o custo da câmera USB para o computador ou o custo de um aparelho celular para utilizar a solução, o preço do software é o seu principal diferencial e atrativo, uma vez que é completamente gratuito.  

Outro grande diferencial da ferramenta desenvolvida em Campinas é o uso do processamento do próprio aparelho, seja ele o computador ou o celular. Castro explica que é comum aplicativos do tipo utilizarem o processamento na nuvem quando os cálculos de processamento necessário para fazer o programa funcionar vem de computadores ligados à internet, sendo obrigatório que o usuário esteja conectado.  

Quatro voluntários testaram o software antes do lançamento, oferecendo feedback e informações que permitiram o aperfeiçoamento do sistema, explica Sérgio Celaschi, coordenador do projeto. "Há dois meses tornamos a versão para celulares disponível para uso aberto, apesar da ferramenta ainda estar em beta", explica.  A expectativa dos desenvolvedores é que o programa tenha cerca de mil downloads.


USABILIDADE  

Para utilizar o software em um computador, o usuário deve ter o sistema operacional Windows 10 instalado, alto-falantes e uma câmera USB de no mínimo oito megapixels com função autofoco. Feito isso, é só posicionar a imagem impressa em frente à câmera , abrir o software e pronto.  

O programa informa todo comando acionado pelo usuário com uma mensagem de voz. Por exemplo, ao pressionar o botão "Enter", para capturar a imagem, uma voz informa o comando utilizado. O mesmo acontece para cancelar uma leitura. "Tudo isso é para facilitar o uso de quem não enxerga ou não costuma utilizar o computador", explica o desenvolvedor.  

O uso é semelhante com a versão para celulares. As especificações são um pouco menos restritivas, uma vez que celulares com câmera de apenas cinco megapixels já podem utilizar a ferramenta.  

EMPECILHOS  

"A câmera de alta resolução é necessária para que a imagem seja capturada em alta qualidade pelo software", explica Castro. O problema disso acaba sendo, mais uma vez, o custo: a câmera de oito megapixels, o mínimo necessário para utilizar o programa no computador, pode custar até R$ 1.000 no Brasil. 

No caso da versão para celulares, o problema fica por conta do posicionamento da câmera. "É preciso deixar o celular o mais reto possível, e isso não é tão simples de fazer", conta Castro. O software pode, por exemplo, deixar de ler algumas palavras, caso o posicionamento não esteja correto, como ocorreu em uma demonstração durante a entrevista.  

FUTURO  

Para o futuro, Castro espera tornar a versão para computador disponível para o público e melhorar a captura de imagem dos celulares. Ele espera criar ferramentas que identifiquem figuras com perspectivas diferentes. "Se uma imagem estiver um pouco curvada, não tão reta, o software entenderia o que está escrito", diz.  

Você pode baixar o Leio Para Você para celulares Android clicando neste link e para celulares Apple clicando aqui.

QUER CONTINUAR LENDO ESTE CONTEÚDO E MUITOS OUTROS? FAÇA SEU LOGIN OU CADASTRE-SE

Informe seu e-mail e senha cadastrados para ter acesso a todo conteúdo do site:

ainda não tem cadastro?
QUER LER ESSE CONTEÚDO? CADASTRE-SE

Informe seu Nome, E-mail e senha para se cadastrar no Acidade ON

Quero ser informado sobre promoções e ofertas do Acidade ON e seus parceiros
Aceito os Termos de Uso do Acidade ON

Veja também