Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Diabetes tem alta entre as mulheres em pesquisa do MS

Estudo inédito do Ministério da Saúde mostra que o diabetes atinge mais mulheres que homens

| ACidadeON/Campinas

Diabetes atinge mais mulheres do que homens. (Foto: Fotos Públicas)

A prevalência do diabetes entre mulheres teve queda de 18,1% no último ano. Atingiu 8,1% das brasileiras contra 9,9% em 2016. Ainda assim, continua sendo maior que o índice de 7,1% na população masculina. É o que mostra a pesquisa Vigitel 2017 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) que acaba de ser divulgada pelo Ministério da Saúde.  

De acordo com o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto do Instituto Penido Burnier, em Campinas, o diabetes é caracterizado pelo acúmulo de glicose no sangue que predispõe a graves doenças nos olhos, hipertensão arterial, insuficiência renal e doenças cardíacas.  

O especialista explica que quando este aumento da glicemia está relacionado à queda ou ausência de produção da insulina caracteriza o diabetes tipo 1 que responde por 10% dos casos. No tipo 2 acontece resistência do organismo à insulina que resulta em menor penetração da glicose nas células.  

"O resultado da pesquisa pode estar relacionado à diminuição do consumo de refrigerantes no país, mas está longe de ser tranquilizador. Prova disso, é o alto índice no Brasil de dois fatores de risco que contribuem com a doença - o sobrepeso e a obesidade", afirmou.  

Outros riscos elencados pelo médico são: casos na família, colesterol alto, stress e sedentarismo.  

CATARATA  

O oftalmologista afirma que no início o diabetes não apresenta sintomas. Por isso, pode passar despercebido. A evolução da doença faz o cristalino reter mais água, leva à maior formação de radicais livres e dobra o risco de desenvolver catarata. Por isso, o diabetes pode antecipar o aparecimento dessa doença que geralmente surge a partir dos 60 anos e torna opaco nosso cristalino, lente interna do olho.  

A falta de sintomas faz muitas pessoas só descobrirem o diabetes em um diagnóstico de catarata.  

"Nestes casos quanto antes for realizada a cirurgia, maior a segurança para a saúde ocular", afirma. Isso porque a substituição do cristalino por uma lente intraocular totalmente transparente que não degenera, permite ao especialista enxergar o fundo do olho onde podem acontecer importantes alterações que necessitam de diagnóstico precoce para evitar a perda definitiva da visão.

QUER CONTINUAR LENDO ESTE CONTEÚDO E MUITOS OUTROS? FAÇA SEU LOGIN OU CADASTRE-SE

Informe seu e-mail e senha cadastrados para ter acesso a todo conteúdo do site:

ainda não tem cadastro?
QUER LER ESSE CONTEÚDO? CADASTRE-SE

Informe seu Nome, E-mail e senha para se cadastrar no Acidade ON

Quero ser informado sobre promoções e ofertas do Acidade ON e seus parceiros
Aceito os Termos de Uso do Acidade ON

Veja também