Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Campinas vai mapear população idosa

A previsão é que este censo fique pronto no começo do ano que vem e oriente em novas políticas públicas para esta população

| ACidadeON/Campinas

Campinas vai contar sua população idosa. (Foto: ANPR)

O CMI (Conselho Municipal do Idoso) de Campinas vai realizar um levantamento para mapear a população idosa da cidade. A previsão é que este censo fique pronto no começo do ano que vem e oriente em novas políticas públicas para esta população.  

De acordo com Silvia Brito, presidente do CMI, a pesquisa prevê a compilação de dados de diversas áreas, como saúde, segurança, transporte e etc.  

"A gente tem várias informações de sites, institutos de pesquisa, mas não há uma organização com o perfil do município. Nós sentimos falta de um material assim, de um produto que apoie o conselho na elaboração de políticas públicas", explicou Silvia.  

O CMI lançou um edital na modalidade técnica e preço. A parte técnica já foi analisada, e duas empresas se classificaram. Na próxima semana vai ocorrer a disputa de preço.  

"A expectativa é que esse estudo trace um perfil quantitativo e qualitativo, identificando pontos como acesso à saúde, educação, serviços públicos e outros", comentou a presidente.  

A pesquisa, que ainda não tem um valor definido, será paga com recursos do próprio CMI, que recebe verbas através do Fundo Municipal da Pessoa Idosa de Campinas.  

IDOSO EM CAMPINAS  

Segundo pesquisa divulgada pela Fundação Seade, a sobrevivência média de idade saiu dos 72,39 no ano 2000 para 75,91 em 2014. Em termos percentuais o índice de aumento na expectativa de vida foi de 4,8% e a média na região está maior que a média estadual considerada em 75,65 anos. Em relação às tendências regionais no período para a Região Administrativa de Campinas, formada por 82 municípios estima-se que em 2025 serão 31,8 milhões de idosos no Brasil, o que o torna o 6º colocado no ranking mundial.  

A população de idosos do município de Campinas representa 11,5% do total, valor acima da média brasileira (11,34%) com estimativa de vida para 74,9 anos e corresponde a mais de 120 mil habitantes com idade maior que 60 anos. No entanto, esse valor sofre alterações pelo constante crescimento populacional no município. Além disso, há distribuição irregular da população idosa nas macrorregiões, considerando: Região Leste 14,8 % da população, seguida da Região Sul 10,8%, Norte 10,6% e por fim, Regiões Noroeste 8,8% e Sudoeste 8,3%.

Veja também