Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Alunos da região participam da Paralimpíadas Escolares

Alunos de várias cidades da região participam do maior evento do gênero da América Latina

| ACidadeON Campinas

Alunos de várias cidades da região participam do maior evento do gênero da América Latina (Foto: Divulgação) 

Entre os dias 21 e 23 de novembro, o Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro será palco das competições das Paralimpíadas Escolares 2018. O maior evento do gênero da América Latina reunirá cerca de 1000 jovens de 12 a 18 anos com deficiência física, visual ou intelectual matriculados em escolas do ensino fundamental e médio de escolas públicas e particulares.

Na oportunidade, estarão presentes alunos de todo o país, menos dos estados do Rio de Janeiro e Piauí. A região de Campinas participará com 24 estudantes dos municípios de Campinas, Sumaré, Mogi Guaçu, Piracicaba, Jundiaí, Indaiatuba, Atibaia, Bragança Paulista, Itapira e Piracicaba.
O Estado de São Paulo terá a maior delegação e estará representado por 159 participantes, sendo 120 atletas e 39 membros da comissão técnica.

Nesta edição, os estudantes disputarão em 11 modalidades: atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, futebol de 5, futebol de 7, goalball, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôleibol sentado.

O evento será realizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro com o apoio do Governo do Estado de São Paulo por meio das Secretarias de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência; da Educação; do Esportes, Lazer e Juventude e do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia.

As Paralimpíadas Escolares já revelaram grandes nomes do esporte paralímpico do Brasil, como as integrantes do Time São Paulo Paralímpico Lorena Spoladore, saltadora campeã do Mundial de Atletismo Lyon 2013 e a corredora Verônica Hipólito, prata nos 100m nas Paralimpíadas Rio 2016. As competições revelaram ainda os atletas Lemon Moreno, medalhista de prata no Goalball nas Paralimpíadas Londres 2012 e campeão mundial na Finlândia 2014; Petrúcio Ferreira, velocista recordista mundial dos 200m T47; Alan Fonteles, ouro em Londres 2012 e o nadador Matheus Rheine, bronze no Rio 2016.

Para a secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Linamara Rizzo Battistella, as Paralimpíadas Escolares de São Paulo vão deixar um legado importante e difundir o conhecimento necessário para a prática paradesportiva no ambiente escolar.

Veja também