Aguarde...

cotidiano

Sylvino tem melhora e deixa UTI no hospital da PUC

Empresário é alvo de operação que investiga desvio de recursos públicos em Campinas

| ACidadeON Campinas

Hospital PUC-Campinas (Foto: Divulgação) 

O empresário Sylvino de Godoy Neto, dono do jornal Correio Popular, um dos alvos da terceira fase da Operação Ouro Verde, deve deixar nesta segunda-feira (26) a UTI do Hospital PUC-Campinas para um quarto da enfermaria do hospital. No entanto, ainda não há previsão de alta.

Sylvino está internado com uma síndrome coronária aguda desde a última quinta-feira (22), quando deveria ter sido preso na operação. Sylvino é acusado de ter coagido vereadores da oposição, usando seu jornal para fazer uma "devassa" nas esferas "civil e criminal" contra eles.

Nesta segunda, o Hospital PUC-Campinas informou que Sylvino "está estável hemodinamicamente (síndrome coronária aguda de risco intermediário), em cuidados intensivos na Unidade Coronária (UTI do Coração) e será transferido hoje ainda para unidade de internação, onde seguirá com os cuidados da equipe de cardiologia clínica sem previsão de alta hospitalar".

A nota é assuinada pelo diretor técnico do Hospital PUC-Campinas, Nilton Crepaldi Vicente.

A defesa de Sylvino disse que ele passou por um procedimento para colocação de stencil no coração na última segunda-feira (19), três dias antes da operação do Ministério Público. O advogado de Sylvino, Ralph Tórtima Filho, afirma que a prisão não poderia ter ocorrido por conta do estado de saúde de seu cliente. 

LEIA MAIS
MPF denuncia Jonas por desvios de verba da merenda escolar
Corpo de mulher é encontrado em terreno baldio em Campinas
Jonas exonera secretários para tentar barrar criação de Comissão Processante
Funcionários do CS paralisam atendimentos após furto
Filho de dono do Correio Popular se entrega à Justiça



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON