Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

PUC-Campinas e PF assinam acordo inédito de cooperação

Acordo é o primeiro firmado entre uma instituição privada de ensino superior e a Polícia Federal no país

| ACidadeON

O termo irá promover pesquisas, trocar conhecimentos, além de evoluir a área de tecnologia e inovação (Foto: Divulgação)

A universidade PUC-Campinas assinou um acordo de cooperação técnica com a PF (Polícia Federal) nesta sexta-feira (8). O acordo é o primeiro firmado entre uma instituição privada de ensino superior e a PF no país. 

O documento foi assinado por Germano Rigacci Júnior, reitor da PUC-Campinas, e o chefe da delegacia da PF em Campinas, o delegado federal Paulo Víbrio Junior. Até então, a Polícia Federal (PF) só possuía acordos desse modelo com instituições públicas de ensino superior.

A cooperação irá desenvolver projetos e ações de interesse comum, voltados para a pesquisa, inovação, treinamento de recursos humanos, ensino e extensão, desenvolvimento e compartilhamento de tecnologias e informações. Com o documento, a universidade poderá aprimorar as atividades da Polícia Federal na área técnico-científica.

"A expansão dos espaços da universidade, como permite esse acordo, trará benefícios a nossos alunos por meio de estágios na Polícia Federal. Além disso, o compartilhamento de laboratórios trará muitos reflexos positivos para as áreas de pesquisa e inovação na Universidade", disse o reitor Rigacci Júnior. 

A Delegacia da Polícia Federal em Campinas é a quinta maior do Brasil. "Isso dá a dimensão desse acordo. É um avanço muito importante para a área científica da Polícia Federal", ressaltou o delegado da PF, Víbrio Junior.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook