Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Prefeitura publica novo edital para privatizar Zona Azul

A área que abrange a Zona Azul vai aumentar, chegando até Barão Geraldo, Cambuí, Guanabara, Vila Industrial, Ponte Preta, entre outros

| ACidadeON Campinas

A Prefeitura de Campinas abriu, nesta quarta-feira (13), o edital para a contratação de empresa para gerenciamento da Zona Azul da cidade. O valor da privatização é de R$ 30,9 milhões e o número de vagas vai aumentar de cerca de 1,9 mil para 8 mil vagas. 

De acordo com o mapa publicado junto com o edital, a área que abrange a Zona Azul vai aumentar, chegando até o distrito de Barão Geraldo, com vagas nas imediações do cartório, terminal de ônibus e comércios.
 

Zona Azul vai passar a funcionar em outras áreas de Campinas. Foto: Divulgação/Prefeitura

Bairros como Cambuí, Guanabara, Vila Industrial, região da Abolição, Ponte Preta também vão passar a ter Zona Azul. A cobrança será feita por meio de 109 parquímetros instalados nesses pontos da cidade.

A concessão terá um prazo de 15 anos e foi discutida em audiência pública em abril de 2016. A outorga inicial é de R$ 12 milhões.

No edital a Prefeitura pede que a empresa comprove a operação atual ou anterior de no mínimo 800 vagas de estacionamento.

PROMESSA ANTIGA


A privatização da Zona Azul é uma promessa antiga na cidade. No final de 2014, um edital chegou a ser lançado pela Emdec e previa, na época, um total de 9.620 vagas.

A licitação ocorreria em 2015, mas falhas apontadas pelo Ministério Público provocaram a suspensão do processo pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo em janeiro e a licitação foi anulada em fevereiro.

A proposta da época, além de oferecer um maior número de vagas, contemplava os distritos de Sousas e Nova Aparecida, que ficaram de fora da atual licitação.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON