Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Preço da gasolina nas refinarias sobe R$ 0,10

Os valores refletem o preço praticado para as distribuidoras, sem tributos, e em cima deles são acrescentados diversos impostos e margens de lucro em cada etapa do processo, até chegar ao valor final nas bombas

| ACidadeON Campinas

Preço dos combustíveis continuam salgados. Foto: Marivaldo Oliveira/Código19

A Petrobras anunciou, nesta quinta-feira (4), um aumento de R$ 0,10 no preço do litro da gasolina nas refinarias. O novo valor já começará a ser praticado nesta sexta-feira (5). Segundo a companhia, o litro da gasolina A subiu de R$ 1,8326 para R$ 1,9354. O valor do diesel, por enquanto, segue inalterado, em R$ 2,1432.  

Os valores refletem o preço praticado para as distribuidoras, sem tributos, e em cima deles são acrescentados diversos impostos e margens de lucro em cada etapa do processo, até chegar ao valor final nas bombas. Este é livre e regido pelas regras do mercado e varia em cada estado, principalmente pela grande diferença de ICMS.  

Em 1º de janeiro deste ano, o preço do litro da gasolina nas refinarias era de R$ 1,5087 e chegou a cair para R$ 1,4337, em 10 de janeiro. Dali em diante, o preço retomou uma tendência de alta gradual, chegando aos valores atuais.  

A Petrobras explica que a política de preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras "tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo".  

A gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. São os combustíveis tipo A, gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel também sem adição de biodiesel. Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo A misturados a biocombustíveis.  

PREÇO DE MARÇO FOI O MAIS ALTO DO ANO

O etanol e a gasolina fecharam o mês de março com os preços mais alto do ano na região. O aumento no consumo do etanol teria sido um dos principais motivos para a elevação no valor.  

O levantamento é da ANP (Agência Nacional de Petróleo) que avaliou que em janeiro a média de preço do etanol no Estado era de R$ 2,64, já em março o valor subiu para R$ 2,83, um aumento de 7,2%.  

O preço da gasolina subiu menos, passou de R$ 4,05 em janeiro para R$ 4,10 em março, segundo dados da agência.  

Segundo especialista em agronegócio o preço da gasolina ficou mais caro depois que a Petrobras mudou a política de preço e o álcool passou a ser mais vantajoso para os motoristas. "O álcool voltou a ter uma competitividade dos preços nos postos de combustíveis que ele não tinha no ano passado. Portanto isso faz com que hoje o consumidor tenha no álcool um produto muito mais atraente para abastecer do que a gasolina", afirmou o consultor de agronegócio José Carlos Lima Júnior.  

O consumo do etanol nos postos do Estado aumentou 35% esse ano em relação ao mesmo período de 2018. Ainda segundo a ANP, atualmente 85% dos motoristas estão dando preferência ao etanol, enquanto 15% está preferindo a gasolina.  

Além do consumo, o período da entressafra também contribuiu para o aumento no preço do álcool e consequentemente no da gasolina. Na maioria das usinas a safra da cana de açúcar vai de abril até o final de novembro.  

Em Campinas os preços variam bastante. A ANP informou que o preço médio da gasolina praticada em Campinas no mês de março foi de R$ 4,03, já o litro mais caro na cidade foi de R$ 4,39; já o preço médio do etanol foi de R$ 2,84, podendo chegar a R$ 3,09.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON